Havaí aprova lei que proíbe usar o celular enquanto atravessa a rua

redação - O Estado de S.Paulo

As novas regras valem para toda a ilha de Oahu, onde também é proibido dirigir e usar aparelho ao mesmo tempo

No Havaí, multa para quem usar o celular enquanto atravessa a rua pode variar de US$ 15 a US$ 99.

No Havaí, multa para quem usar o celular enquanto atravessa a rua pode variar de US$ 15 a US$ 99. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Na semana passada, entrou em vigor em uma ilha do Havaí a lei que proíbe pessoas de usar o celular enquanto atravessam a rua. O projeto de lei tinha sido aprovado em julho na Câmara Municipal de Honolulu por sete votos a dois.

Além dos celulares, também é proibido usar tablets e videogames. A questão agora é como aplicar as regras em uma cidade que, constantemente, recebe turistas do mundo inteiro.

Amy Pawlowski, que visitava a cidade no dia em que a lei passou a valer, disse que não estava sabendo das novas restrições.

"Parece que o aspecto da execução [da lei] seria bastante difícil e que os esforços do governo seriam melhor gastos com a lei que proíbe os motoristas de usar os telefones enquanto dirigem", disse a turista. "Talvez os pedestres estejam usando um aparelho de navegação que está ajudando a andar pela cidade" completou.

A lei se aplica a toda a ilha de Oahu, onde também é proibido dirigir e usar celular ao mesmo tempo. Caso a pessoa cometa a infração pela primeira vez, a multa fica entre US$ 15 e US$ 35 (de R$ 48 a R$ 113). O preço por aumentar entre US$ 75 e US$ 99 (de R$ 243 a R$ 320) para uma terceira infração dentro de um ano após a primeira.

O objetivo das novas regras é reduzir o número de acidentes depois de o Estado ficar na 13ª posição no ranking dos mais perigosos para pedestres de 2010 a 2014. Entre a aprovação do projeto de lei e ela entrar em vigor, foram 90 dias, nos quais a polícia diz que distribuiu folhetos informativos para alertar as pessoas.

Com informações da Associated Press