Desinformação faz com que gatos pretos sejam rejeitados na hora da adoção

Marcos Leandro - Especial para o Estadão

Felinos com pelagem escura demoram mais para serem adotados, aponta ONG

Ligados a crendices, gatos pretos acabam não sendo escolhidos por tutures na hora da adoção. 

Ligados a crendices, gatos pretos acabam não sendo escolhidos por tutures na hora da adoção.  Foto: Freepik

A associação de gatos pretos ao azar e superstições acaba sendo cruel para a vida deles. Em datas como sexta-feira 13 e Halloween, esses felinos chegam a sofrer maus-tratos, mas esses problemas se estendem para o ano inteiro.

Segundo dados da ONG brasileira Catland, especializada no resgate e adoção de gatos, dos 300 animais atualmente que estão à espera de um lar, cerca de 60% têm o pelo na cor escura. 

"Vem ninhadas de todas as cores, os outros são adotados e eles encalham. Já ouvi histórias de pessoas que não adotam por não sair bem em foto, por conta dos pelos pretos serem mais vistos pela casa", conta Perla Poltronieri, fundadora e presidente da ONG

Ela diz que é nítido o preconceito por conta da cor do gato e há quem acredite em boatos como, por exemplo, que eles seriam mais suscetíveis a transmissão de doenças. 

Além disso, Perla chama atenção para a necessidade de mudar esses pensamentos para garantir a segurança dos animais. "Azar vem de escolhas ruins e não de um gato que cruza na sua frente."

"Um gato preto pode sim trazer amor, alegria, cumplicidade e lealdade para sua vida", completa. Para ela, a informação é a saída para desvincular o animal dessas crendices. 

A educação é a chave para uma mudança social na forma como os gatos pretos são vistos
Perla Poltronieri, fundadora e presidente da ONG Catland

 

Companheirismo

Em 2015, Marina Passos adotou um gatinho chamado Hermeto. No ano seguinte, ela sentiu que seu pet precisava de um companheiro e, então, decidiu que adotaria outro gato, mas a preferência era por um animal com pelos escuros.

Segundo ela, a escolha foi por saber que esses animais sofrem mais dificuldades de serem adotados. Quando começou a busca, um amigo acabou enviando a foto de um filhote de uma gata que havia sido resgatada. Ela conta que ele estava muito machucado e, na hora, resolveu adotá-lo.

Inicialmente, como o animal era pequeno, Marina não conseguiu descobrir o sexo e acabou dando o nome de Catarina, mas, depois que soube que era um macho, foi rebatizado para Petruchio.

"Desde que adotamos o Petruchio, os dias têm sido só de alegria. A adaptação com o Hermeto foi instantânea e os dois viraram super companheiros. Mesmo tendo temperamentos diferentes, os dois se completam e brincam muito juntos", conta.

Marina Passos e o seu gato Petruchio.

Marina Passos e o seu gato Petruchio. Foto: Arquivo Pessoal

Desde 2018, ela trabalha em home office e os dois viraram sua companhia. "Eles deixam meus dias de trabalho em casa menos solitários. Meus 'estagigatos' são sempre super participativos", brinca.

 

 

Combate à desinformação

Para tentar incentivar a adoção e acabar com a desinformação em relação aos felinos pretos, a Petlove iniciou uma campanha chamada Black Cat Friday

"É uma resposta à conotação negativa que os gatos pretos sofrem principalmente em datas ligadas ao mau agouro, como a sexta-feira 13", comenta Filipe Botton, head de marca e comunicação da Petlove.

Sempre que houver uma sexta-feira 13, a empresa vai oferecer 50% de desconto em produtos para os felinos nessa data e 100% de desconto na primeira mensalidade do plano de saúde.

Além disso, nas redes sociais, a campanha irá desmistificar a conotação negativa associada aos animais por meio de curiosidades.

 

 

Adote um gato preto

Se você quiser adotar um gato preto, a dica é procurar uma ONG ou instituição de resgate de animais na sua cidade. Contudo, existe uma iniciativa nas redes sociais que pode deixar a adoção ainda mais fácil.

O perfil @adoteumgatopreto compartilha no Instagram animais disponíveis para adoção em todos os cantos do País. Nas postagens, há informações do animal, local onde se encontra e telefone para contato.