Gato cego ‘ajuda’ idosa a vencer 17 tratamentos contra o câncer

Redação - O Estado de S.Paulo

Donny é considerado um ‘animal de terapia’ e dá suporte emocional a outros pacientes

Donny, o gato cego que ajuda a 'curar' pacientes idosos.

Donny, o gato cego que ajuda a 'curar' pacientes idosos. Foto: Instagram/@blossom_and_her_family

Donny foi encontrado vagando por um estacionamento em Nova York, nos Estados Unidos, quando era apenas um gatinho. Os olhos dele estavam subdesenvolvidos e tiveram de ser removidos. Depois da cirurgia, descobriu-se que o gato estava com hipoplasia cerebelar, uma condição neurológica que causa graves problemas de equilíbrio.

Susan Smith soube da história de Donny e imediatamente resolveu adotá-lo. Apesar de todos os problemas de saúde, ele é um animal muito dócil e amoroso. 

Ao mesmo tempo, a mãe de Susan, de 88 anos, estava sendo tratada de um câncer de pulmão e passou por 17 procedimentos de radiação. E, sempre que possível, o animal estava ao lado dela. “Esse é o meu Donny”, fala, com voz doce, a ‘avó’ do gatinho cego. O momento foi registrado na página do Instagram criada por Susan.

Ainda na rede social, a família publica outras situações em que o gato serve como ‘terapeuta’ daqueles que precisam de uma recuperação. Donny geralmente visita pacientes idosos que têm a doença de Alzheimer e demência. 

Ao chegar ao local, o gato cego senta no colo de cada um deles. Arrancando sorrisos, Donny promove a melhora emocional dos doentes, que sempre têm ânimo para dar carinho a ele.