Games criados por programadoras são projetados na fachada do prédio da Fiesp

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Girl Games, idealizado pelo Goethe-Institut São Paulo, incentiva mulheres a participar da elaboração de jogos eletrônicos

Grupo de programadoras participa da 'Ocupação SP_Urban', no MIS.

Grupo de programadoras participa da 'Ocupação SP_Urban', no MIS. Foto: Bia Ferrer

Atualmente, 51% do mercado consumidor de games é composto por mulheres. Mas o universo dos jogos é voltado para o mundo masculino. A partir desta quinta, 15, até o dia 25 de novembro, a fachada da Galeria de Artes Digital da Fiesp receberá o resultado dos jogos desenvolvidos durante o projeto Girl Games, durante a ocupação SP_Urban Digital Festival 2018.

No fim de outubro, um grupo de mulheres, formado por 13 jovens brasileiras, alemãs, argentinas, bolivianas, colombianas e peruanas, se reuniu e participou do programa. O Goethe-Institut de São Paulo e a revista internacional SOFA realizaram uma vivência de duas semanas voltada para o aprendizado prático de programação e desenvolvimento de jogos digitais. As jovens criaram games de temáticas femininas e narrativa atuais

Iniciativa do Goethe-Institut estimula mulheres a participarem da programação de jogos eletrônicos.

Iniciativa do Goethe-Institut estimula mulheres a participarem da programação de jogos eletrônicos. Foto: Alile Dara Onawale

Nessa etapa, a fachada da FIESP projetará os games Moon Drop, Shooting Stars, SP Heroes criados pelas participantes do projeto. O público poderá conferir os jogos, através do link.

As participantes do Women Game Jam também foram responsáveis pelo desenvolvimento dos jogos Arbitrarium e o  Player Too que também serão exibidos na Galeria de Arte Digital da FIESP. Para conhecer mais sobre as participantes do projeto Girl Games, acesse o site