Fundação Abrinq lança campanha ‘Não deixe a fome matar mais que o coronavírus’

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Levantamento da instituição estima que nove milhões de crianças e adolescentes estejam em situação de extrema pobreza

Fundação Abrinq começa campanha para arrecadar cestas básicas para famílias brasileiras durante pandemia

Fundação Abrinq começa campanha para arrecadar cestas básicas para famílias brasileiras durante pandemia Foto: Divulgação/Fundação Abrinq

De acordo com o anuário lançado em 2020 pela Fundação Abrinq, nove milhões de crianças e adolescentes estão em situação de extrema pobreza. Ao mesmo tempo, segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, que é uma autarquia responsável por repassar os recursos para alimentação escolar, a merenda beneficia 41 milhões de estudantes de todo o Brasil, da creche até a educação de jovens e adultos.

Diante desse cenário em meio a pandemia da covid-19, a Fundação Abrinq lança a campanha ‘Não deixe a fome matar mais que o coronavírus’. O objetivo é arrecadar alimentos, cestas básicas e kits de higiene pessoal e limpeza para mais de cinco mil famílias brasileiras.

As doações arrecadadas serão destinadas a organizações sociais, que atendem diretamente crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, para que possam realizar a distribuição dos itens às famílias das crianças.

Nesta semana 1.700 cestas básicas já foram entregues: 700 na ASA - Associação Santo Agostinho, no Jardim Paulista, em São Paulo, e outras mil cestas na Sodiprom, um centro de formação de aprendizes, em Diadema.

Na próxima semana está programada a entrega de 300 cestas na Inspetoria Salesiana de São Paulo, no Alto da Lapa. 

Campanha 'Não deixe a fome matar mais que o coronaírus' é organizada pela Fundação Abrinq

Campanha 'Não deixe a fome matar mais que o coronaírus' é organizada pela Fundação Abrinq Foto: Divulgação/Fundação Abrinq

 

A Fundação Abrinq disponibilizou duas formas de doação: como pessoa física ou como empresa, a partir de R$ 50. O gerente-executivo da Fundaçao Abrinq, Victor Graça, alerta que milhares de famílias estão sem acesso ao mínimo necessário para enfrentarem este período de isolamento social. "A exposição dessas pessoas ultrapassa o perigo iminente do coronavírus e se expande para fatores como o risco à violência, falta de acesso à recursos básicos e tantas outras fragilidades", afirma.

Para contribuir com a Fundação Abrinq, basta acessar o site.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus