Folha e UOL são hackeados e redirecionam para sites pornográficos

- O Estado de S. Paulo

Problema ocorre com endereços hospedados no servidor do Uol

O UOL é uma empresa brasileira de conteúdo, produtos e serviços de Internet que faz parte do Grupo Folha

O UOL é uma empresa brasileira de conteúdo, produtos e serviços de Internet que faz parte do Grupo Folha Foto: Reprodução

Os sites do jornal Folha de S. Paulo, Rede TV e demais endereços hospedados no servidor do UOL foram hackeados e amanheceram esta sexta-feira, 6, redirecionando os internautas para os portais de vídeos pornográficos Red Tube e Xvídeos. O acesso aos portais foi normalizado por volta das 9h da manhã.

Internautas já comentam a ação dos hackers nas redes sociais

Internautas já comentam a ação dos hackers nas redes sociais Foto: Reprodução/ Facebook UOL

Os internautas comentaram o fato nas redes sociais desses meios de comunicação que continuaram postando reportagens normalmente sem se pronunciarem sobre a ação dos hackers.

O assunto também está entre os mais comentados no Twitter. O redicionamento para sites pornográficos entrou para o trending topings (tópicos em alta) da rede de microblogs e tem agora mais de cinco mil tuítes.

 

A área de suporte técnico do UOL informou que o portal foi atacado, e que equipes estão trabalhando para reestabelecer os serviços ao longo do dia. 

Atualizado em 06/01 às 15h39:

Mais tarde, o UOL enviou uma nota de esclarecimento sobre o ocorrido. Segundo a empresa, o problema foi nos servidores de DNS (em português, Sistema de Nomes de Domínios), que não são administrados pelo UOL. Os administradores já foram notificados e os principais problemas foram corrigidos. A equipe técnica ainda está empenhada em corrigir eventuais falhas restantes. Leia a nota completa:

Usuários tiveram problemas ao acessar a home do UOL e alguns conteúdos de parceiros durante a madrugada desta sexta-feira (6).

O problema não aconteceu no UOL e nenhum servidor da empresa foi violado. A base dos usuários do UOL não foi acessada por ninguém e a integridade de todos os dados foi preservada. 

A intervenção ilegal de terceiros ocorreu apenas na conexão entre os aparelhos dos usuários (celulares, desktops etc) e os servidores do UOL. Houve alteração do DNS (em português, Sistema de Nomes de Domínios), serviço que relaciona o endereço textual de um site (uol.com.br, por exemplo) com um número de IP (Internet Protocol), código que os computadores identificam e usam para encontrar a página. Assim, os internautas que tentavam acessar o UOL foram redirecionados para páginas fora do UOL. A informação incorreta também foi replicada para outros servidores de DNS espalhados pela Internet. 

O UOL não é responsável pelos servidores de DNS afetados, os quais atendem diretamente o usuário final que acessa o site. Tão logo identificou a alteração, o UOL notificou os administradores e os principais problemas foram corrigidos em cerca de uma hora. A equipe técnica do UOL continua em contato com outros administradores de servidores para corrigir eventuais falhas ainda restantes.  

O UOL está aguardando resultados das investigações em curso pelos responsáveis pelos servidores e DNS, de forma a evitar novas ocorrências.

 

/Com Reuters