Filho com Síndrome de Down cobre pai com beijos e abraços depois de 5 dias sem vê-lo

Redação - O Estado de S.Paulo

Matt foi conhecer seu ídolo em Nova York e período fora de casa foi suficiente para sentir saudade

Reencontro de pai e filho comoveu as redes sociais.

Reencontro de pai e filho comoveu as redes sociais. Foto: Facebook / Marcy Cobrink Mayer

O norte-americano Matt Cobrink, de 53 anos, deu um exemplo de amor e carinho pelo pai, Malcolm Cobrink, de 88 anos, no início deste mês ao reencontrá-lo após cinco dias sem vê-lo.

Matt, que tem Síndrome de Down, mora na Califórnia e voltava de uma viagem que fez para Nova York para conhecer seu ídolo de beisebol Aaron Judge, do New York Yankees. Ao descer as escadas do aeroporto, em Los Angeles, ele correu em direção a Malcolm e o encheu de abraços e beijos.

"Os dois são próximos e eu sabia que, depois de cinco dias, meu irmão sentiria a falta do meu pai", conta Marcy, de 56 anos, à People.

Ela registrou o momento e postou no Facebook, obtendo mais de 200 mil compartilhamentos e 150 mil reações na rede social. "Pessoas de todo o mundo estavam me enviando fotos de seus filhos com Síndrome de Down me dizendo que eu as fiz chorar e que estão felizes ao ver um relacionamento tão longo e amoroso entre pai e filho", afirmou.

Veja abaixo a gravação de Marcy.