Fãs veem crítica a Bolsonaro em cartaz de turnê do Dead Kennedys no Brasil

Redação - O Estado de S.Paulo

Banda esteve entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta segunda-feira, 22

Cartaz do grupo Dead Kennedys.

Cartaz do grupo Dead Kennedys. Foto: Instagram / @cristianossuarez

A banda Dead Kennedys tem causado polêmica nas redes sociais após muitos internautas terem atrelado um cartaz de divulgação da turnê do grupo de punk norte-americano no Brasil a possíveis críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

No material de divulgação, feito pelo ilustrador brasileiro Cristiano Suarez, é possível ver uma família usando cabelo, maquiagem e nariz de palhaço, além de camisas semelhantes ao uniforme da seleção brasileira de futebol - porém, com uma cruz em vez do brasão da CBF.

As crianças da família empunham espingardas. Os membros da família possuem o símbolo do integralismo (movimento político brasileiro inspirado no fascismo) em seus braços e estão cercados por tanques de guerra. Ao fundo, um local semelhante a uma favela pega fogo. Não há nenhuma citação direta ao governo ou a uma pessoa em específico.

Em seu perfil no Instagram, o artista comemorou a oportunidade: "O tipo de trabalho que dá orgulho de fazer! Dead Kennedys sempre foi minha banda de hardcore predileta, desde a época que eu era moleque!"

"O inglês errado é de propósito, uma ironia ao péssimo inglês do brasileiro comum de classe média que adora a cultura americana acima de tudo! E entenda brasileiro comum como quiser!", prosseguiu.

Suarez refere-se à frase "I love the smell of poor dead in the morning!", presente no cartaz, algo como "Amo o cheiro de pobres mortos pela manhã", em tradução livre. Segundo ele próprio postou em um story, uma referência a uma cena do filme Apocalypse Now.

Alguns artistas se manifestaram sobre o assunto nas redes sociais. "A arte fala por si. Viva o punk rock", escreveu a atriz Guta Stresser, conhecida por interpretar a personagem Bebel em A Grande Família. O cantor Marcelo D2 também comentou: "Voltamos aos anos 90, mesmo".

A imagem chegou a ser publicada no perfil da banda no Instagram, mas foi deletada menos de duas horas depois. Posteriormente, uma nova imagem com horários de shows foi divulgada, incluindo eventos em outros países na América do Sul.

"O que houve com a outra [imagem]? Aquela foi a coisa mais Dead Kennedys em anos", comentou um fã na nova publicação.

Nas redes sociais, o cartaz dividiu opiniões, mas inúmeros perfis acreditam que a arte faz uma crítica ao presidente Jair Bolsonaro. Alguns posicionaram-se favoráveis a ela, e outros contrários (confira algumas reações abaixo).

Os preços dos ingressos para o show do Dead Kennedys em São Paulo variam entre R$ 110 (meia) e R$ 300.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Upcoming May dates in South America.

Uma publicação compartilhada por Dead Kennedys (@dead__kennedys) em

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Obra do artista @cristianossuarez para o cartaz do show do #dk no Brasil. A arte fala por si. Viva o punk rock #punksnotdead

Uma publicação compartilhada por Guta Stresser (@gutastresser) em