Fãs de BTS arrecadam mais de R$ 30 mil em ‘vaquinha online’ para combater chamas no Pantanal

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Projeto ‘Army Help The Planet’ conseguiu valor para ajudar trabalho de brigadistas na região

A banda de K-Pop BTS

A banda de K-Pop BTS Foto: AFP PHOTO / LISA O'CONNOR

Com um valor mínimo de R$ 10 reais por doação, os fãs do grupo k-pop BTS já arrecadaram R$ 30.383 mil para combater as chamas no Pantanal até o fechamento desta reportagem. 

Com o projeto Army Help The Planet, eles conseguiram mobilizar muita gente que acredita que é preciso fazer algo para salvar a fauna, flora e animais da região, que sofrem com os incêndios desde julho deste ano.

A campanha para o Pantanal começou no dia 16 de setembro.

Nesta terça-feira, 22, os criadores do projeto agradeceram a mobilização dos fãs de BTS ao conseguirem R$ 27 mil. “A quarta meta de doação foi atingida! Agradecemos a todos que têm nos apoiado neste projeto. Nada disso aconteceria sem o apoio de vocês”, dizia a legenda da publicação. 

Menos de 24h depois, eles conseguiram arrecadar mais R$ 3 mil, chegando ao objetivo inicial de R$ 30 mil de doação.

O dinheiro será revertido para a Rede de Proteção e Conservação da Serra Amolar, liderada pela Instituto Homem Pantaneiro, para a reforma de uma das instalações dos brigadistas que atuam para tentar salvar o Pantanal. Além disso, haverá capacitação e contratação de outros profissionais e a compra de equipamentos de proteção.

O Army Help The Planet também tem como foco preservar a Amazônia.

 

 

 

Os ‘Armys’, nome da fã base do grupo BTS, criaram o projeto para ajudar a mobilizar a sociedade sobre os danos causados ao meio ambiente. “Conscientizar os Armys e não Armys a ajudar a natureza de várias formas, abrir os olhos das pessoas com as questões que estão ocorrendo atualmente com a Amazônia. Junte-se a nós nesta causa, poste fotos dos seus feitos ajudando o meio ambiente com a tag #ARMYHelpThePlanet no Twitter. Vamos salvar o nosso planeta, a nossa casa”, diz a descrição do canal no YouTube.

Assista ao vídeo: