Comerciais de ‘junk food’ são concentrados em horários que crianças assistem TV

Redação - O Estado de S.Paulo

Estudo afirma que, em média, uma criança assiste 827 propagandas do tipo em um ano

Um estudo feito na Austrália mostrou que comerciais de comidas com baixo valor nutricional são mais frequentes nas faixas horárias em que crianças assistem televisão

Um estudo feito na Austrália mostrou que comerciais de comidas com baixo valor nutricional são mais frequentes nas faixas horárias em que crianças assistem televisão Foto: Pixabay/mojzagrebinfo

Um estudo feito pela Universidade de Adelaide, na Austrália, mostrou que comerciais de comidas de baixo valor nutricional, as chamadas ‘junk food’, são mais comuns nos horários em que crianças assistem televisão. Para chegar à essa conclusão, pesquisadores analisaram mais de 30 mil horas de programação de uma emissora australiana.

Eles perceberam que nos horários em que crianças australianas mais assistem, antes de ir para a escola (entre 7h e 9h) e após voltarem dos estudos (das 16h até 22h), as propagandas de junk food ocupavam o dobro do tempo de comerciais de comidas saudáveis. Em média, uma criança assistiu 827 comerciais desse tipo em um ano.

“Autoridades australianas de saúde e nutrição concordam que diminuir a exposição de crianças a comerciais de junk food é um passo importante para controlar a obesidade infantil e há apoio da população para regular esse tipo de propaganda”, disse a professora Lisa Smithers, que liderou a pesquisa, para a emissora ABC News.

“O primeiro passo em estabelecer uma regulação é saber a qual tipo de propaganda uma criança está exposta e nosso estudo mostrou isso mais do que qualquer outro já feito até aqui”, continuou. Smithers completou dizendo que o próximo passo da pesquisa é averiguar se as propagandas causam impacto nos hábitos de consumo da criança e de seus pais.