Está em busca de um ‘crush’? São Paulo é o lugar mais propício para a flechada do cupido

Charlise Morais - O Estado de S.Paulo

Aplicativo de relacionamento promete não deixar que o seu amor de carnaval vire cinzas na quarta-feira

São Paulo é a cidade com mais solteiros no mundo em busca de um par, segundo o Happn

São Paulo é a cidade com mais solteiros no mundo em busca de um par, segundo o Happn Foto: Tiago Queiroz/ Estadão

PARIS - Chegou o carnaval, a alegria está à solta. É só sair às ruas - em qualquer parte do País - e conferir: as pessoas estão bem mais relaxadas e animadas no feriadão. Esses são elementos propícios para dar início a novos relacionamentos. Mas, entre um bloco e outro, durante um passeio, à espera em uma fila, ou preso num congestionamento, o amor pode bater à sua porta, você pode cruzar rapidamente com o seu possível grande amor e… tudo se perder.

Foi pensando nessa oportunidade perdida, que foi criado o aplicativo de relacionamento Happn. De origem francesa, o app faz sucesso em todo o mundo por inovar nas sugestões de combinações: ele registra outros usuários que passaram por você ao longo do dia, exibindo-os em uma espécie de lista. Se gostar da pessoa, basta clicar em curtir; caso queira chamar a atenção, o usuário deve enviar um charme - uma espécie de sinal de que há interesse; mas, a conversa entre os dois usuários só é permitida se houver um ‘crush’, ou seja, se ambos se curtirem.

A líder global de comunicação e imprensa do Happn, Claire Certain, explica que o diferencial desse aplicativo em relação a outros, é que o objetivo é que as pessoas se encontrem no ‘mundo real’, ou seja, não fiquem apenas no bate-papo virtual por longos períodos, mas que se encontrem em trajetos que costumam fazer frequentemente, como de casa ao trabalho, no percurso do metrô e, nessa época, nos trajetos dos blocos de carnaval de rua, nas praias, nas estradas, nos aeroportos.

Lançado no Brasil em abril de 2015, o aplicativo conta com 27 milhões de usuários no mundo todo. Didier Rappaport, CEO da empresa, contou ao E+  que o Brasil é o principal mercado do Happn. A informação pode ser comprovada com números: há um ano, o total de usuários por aqui era de 1,7 milhões e, atualmente, são cerca de 4 milhões. “Foi realmente uma grande surpresa para a gente, o brasileiro ama o Happn”, comemorou o executivo.

São Paulo é a cidade com mais solteiros no mundo em busca de um par. São 1,2 milhões de usuários do aplicativo por aqui. E, se você ainda não conseguiu o ‘crush’ dos seus sonhos é porque, talvez, esteja procurando no lugar errado. Para facilitar a sua busca, o aplicativo montou um mapa que mostra em quais bairros da cidade há maior probabilidade de jogar o seu ‘charme’ e obter sucesso. 

Confira quais são os bairros de São Paulo em que há maior probabilidade de encontrar um 'crush'

Confira quais são os bairros de São Paulo em que há maior probabilidade de encontrar um 'crush' Foto: Happn

Mas, se você preferiu viajar no carnaval, não precisa ficar desanimado (a) não! O aplicativo também faz muito sucesso em outra regiões do País. Somente no Rio são mais de 550 mil usuários e, em Brasília, cerca de 200 mil. O Happn fez, inclusive, um levantamento de quais são as praias brasileiras mais frequentadas por solteiros (ver mapa). Se você estiver em uma delas é só baixar, ou usar, o seu app. O mapa também é uma boa opção para você já começar a planejar a sua próxima viagem (temos vários feriados em 2017!).

Além disso, o aplicativo é interessante para encontrar parceiros em toda (e de toda) parte do mundo. Tanto os estrangeiros que estão em viagem ao Brasil, como quando você for fazer uma viagem internacional.

Levantamento do app Happn aponta quais são as praias brasileiras mais frequentadas por solteiros

Levantamento do app Happn aponta quais são as praias brasileiras mais frequentadas por solteiros Foto: Happn

Interação. Para entender melhor o sucesso que o Happn vem fazendo no Brasil, o E+ foi até Paris, na França, para conhecer a sede da empresa e conversar com seu fundador. Didier Rappaport nos explicou que o diferencial dos usuários brasileiros em relação aos outros 40 países em que o Happn está presente, é que nas terras tupiniquins, as mulheres tomam mais a iniciativa. “Aqui na França e, sobretudo nos países europeus e em alguns asiáticos, as mulheres esperam mais que o homem demonstre interesse para, só então, interagir. No Brasil, percebemos que as mulheres enviam mais charmes do que os homens, tomando a iniciativa do flerte e demonstrando que estão interessadas, elas não ficam esperando”, revelou.

Para que a combinação dos pares seja ainda mais certeira, o Happn fez uma parceria com a plataforma de streaming  de músicas Spotify. O usuário pode deixar visível a lista das músicas que mais gosta de ouvir na plataforma e ver se combina com o gosto musical do pretendente.

E, para quem não quer ficar de fora das terminologias utilizadas pelos usuários de aplicativos de relacionamento, segue uma galeria com tudo bem explicadinho. Boa paquera!

O E+ viajou a Paris a convite da Happn