Enredo da Viradouro abordará a Gripe Espanhola no carnaval 2021

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Com o título ‘Não há tristeza que possa suportar tanta alegria’, escola de samba do Rio de Janeiro promete 'levar mensagem de esperança e positividade'

Escola de Niterói sagrou-se campeã do carnaval do Rio 2020

Escola de Niterói sagrou-se campeã do carnaval do Rio 2020 Foto: Wilton Junior / Estadão

A escola de samba Unidos do Viradouro, campeã do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro de 2020, anunciou nesta quinta-feira, 23, o enredo que levará para a Sapucaí em 2021. Com o título “Não há tristeza que possa suportar tanta alegria”, o objetivo é falar do desfile na cidade em 1919, após a pandemia da Gripe Espanhola.

Será feita uma releitura do Carnaval carioca de 1919, que, segundo a escola, ficou conhecido como “o maior do século passado”. “O enredo de Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon vai destacar o sentimento dos cariocas que foram às ruas naquele ano para celebrar o fim da pandemia da gripe espanhola”, disse a Viradouro em uma publicação em sua conta no Instagram.

O próprio título do enredo da escola é um verso de uma das marchinhas apresentadas no Carnaval daquele ano, pelo grupo Democráticos. “Buscamos mais uma vez um tema inédito e vamos abordar como a sociedade carioca soube se desvencilhar da tristeza do ano de 1918”, disse Marcus Ferreira, fazendo referência à pandemia de Gripe Espanhola, que matou mais de 50 milhões de pessoas ao redor do mundo.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma releitura do Carnaval carioca de 1919,conhecido como o maior do século passado,será o tema do próximo desfile da Unidos do Viradouro.Intitulado “Não há tristeza que possa suportar tanta alegria”, o enredo de Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon vai destacar o sentimento dos cariocas que foram às ruas naquele ano para celebrar o fim da pandemia da gripe espanhola. A inspiração dos carnavalescos surgiu a partir da leitura do livro “O carnaval da guerra e da gripe”, do escritor e jornalista Ruy Castro.O título do enredo é um verso de uma marchinha cantada em 19 pelo Democráticos, uma das grandes instituições carnavalescas da época. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ -Buscamos mais uma vez um tema inédito e vamos abordar como a sociedade carioca soube se desvencilhar da tristeza do ano de 1918.A cidade viveu o carnaval de 19 como se fosse o último.Foi uma grande festa. Historicamente,revelaremos dados e contribuições esquecidas das grandes instituições carnavalescas da época - revela Marcus. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Tarcísio Zanon destaca o sentimento de esperança como um dos principais trunfos do enredo. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ -Em tempos atuais,nosso olhar se voltou para um momento histórico que evocasse a esperança aos brasileiros.Aquele carnaval foi uma virada de página para a sociedade carioca.Vamos reviver a euforia nostálgica de um povo que sabe como ninguém transformar a tristeza em alegria - revela Tarcísio. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ O presidente Marcelinho Calil ressalta a importância cultural do tema escolhido. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ -Normalmente,a escola anuncia o enredo no Dia de São Jorge e resolvemos manter isso.A escolha do tema se deu principalmente pelo conteúdo cultural,que é muito forte,com muito embasamento.E é exatamente o que estávamos buscando:aliar história à cultura. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ O dirigente acrescentou que o próximo desfile não é a única prioridade da escola neste momento. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ -Continuamos fazendo o que está dentro no nosso alcance pra ajudar as pessoas.Vamos pensar no próximo desfile, mas sempre focados no momento atual.E de forma alguma, os integrantes da nossa equipe deixarão o isolamento e serão expostos por conta dos preparativos para o desfile – assegura Marcelinho Calil.

Uma publicação compartilhada por G.R.E.S. Unidos do Viradouro (@unidosdoviradouro) em

“A escolha do tema se deu principalmente pelo conteúdo cultural,que é muito forte,com muito embasamento.E é exatamente o que estávamos buscando aliar história à cultura”, comentou o presidente da escola, Marcelinho Calil.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais