Aluno sofre bullying por ser careca e diretor o deixa raspar sua cabeça em frente à escola

- O Estado de S.Paulo

O garoto havia cortado os cabelos em solidariedade ao avô com câncer

.

. Foto: Reprodução / Facebook @boredpanda

No início desde ano, Jackson Johnston, americano de apenas 11 anos, decidiu raspar seu cabelo em demonstração de solidariedade ao seu avô com câncer. Ao chegar à escola, porém, a reação dos colegas não foi das melhores, e ele se tornou chacota pela ausência de cabelo.

Ao saber da situação, o diretor da escola, Tim Hadley, se propôs a realizar um bonito gesto, e deixou com que o garoto também raspasse seu cabelo. Para tal, ele reuniu toda a turma em uma sala para falar sobre a situação.

"Vocês devem saber que o Jackson passou por um corte de cabelo. Ele fez isso em honra ao seu avô, Rick, que foi diagnosticado com câncer. Ouvi dizer que algumas pessoas nesta sala fizeram comentários tirando sarro dele por isso, agora que ele está um pouco diferente. Para mim isso não é legal", iniciou ele, que também ressaltou estar orgulhoso da atitude de Jackson.

Em seguida, ele perguntou quantas pessoas na sala já haviam conhecido alguém que teve câncer ao longo de suas vidas. Praticamente todos levantaram as mãos: "Para nós, julgar a reação de alguém a algo assim é errado, e nós podemos ser melhores que isso. Para demonstrar meu apoio à atitude de Jackson para seu avô, eu deixarei que ele raspe minha cabeça hoje. Então faremos isso agora mesmo".

Para a surpresa dos alunos, Jackson pegou uma máquina e raspou os cabelos do professor, demonstrando aos estudantes uma bela lição de como respeitar as diferenças. Confira o vídeo abaixo: