'Diários de Virginia Woolf' tem primeira edição integral em português no Brasil

Redação - O Estado de S.Paulo

Publicado pela Editora Nós, livro relata olhar de escritora sobre dia a dia das ruas destruídas de Londres durante período de guerras

Primeira edição integral em português dos diários de Virginia Woolf chega ao mercado literário brasileiro

Primeira edição integral em português dos diários de Virginia Woolf chega ao mercado literário brasileiro Foto: Domínio público

Virginia Woolf é uma das escritoras mais importantes do século 20 e um dos nomes mais relevantes do Modernismo. As reflexões, pensamentos, emoções e angústias dela no cotidiano das ruas de Londres no período de guerras são retratadas no livro Os Diários de Virginia Woolf: Diário I – 1915-1918, pela Editora Nós. 

Com tradução de Ana Carolina Mesquita, que pesquisou os diários de Virginia para a tese de doutorado dela, a obra é a primeira edição integral publicada em português. “Era ali (nos diários) onde ela sentia poder relaxar a pena, ao contrário da sua escrita ficcional e dos ensaios, que a consumiam imensamente”, escreveu a tradutora na apresentação do livro. 

O lançamento da publicação será nesta terça-feira, 27, em um encontro virtual organizado pela The School of Life Brasil em parceria com a Editora Nós. O encontro contará com a participação da diretora editorial da Nós, Simone Paulino, do psicanalista André Resende e da tradutora Ana Carolina Mesquita.

Além do romance Mrs. Dalloway, de 1925, Virginia Woolf escreveu contos, textos autobiográficos, ensaios e histórias infantis. “A primeira publicação dos diários de Virginia Woolf ocorreu em 1953, capitaneada por seu marido, Leonard. Com mão editorial pesada para preservar a intimidade das pessoas citadas (boa parte das quais ainda estava viva), Leonard limou tudo o que não se referia à escrita de Virginia, intitulando o volume apropriadamente de A Writer’s Diary (em português, Diário de uma Escritora). A íntegra só seria publicada trinta anos depois, no fim dos anos 1980”, acrescenta Ana Carolina Mesquita.

"Virginia Woolf é uma das maiores escritoras do século 20, por isso deve ser lida e relida. Fui me envolvendo com a obra dela e me espantando com a sua atualidade”, afirma Simone Paulino. 

A primeira publicação da escritora britânica pela Editora Nós foi o ensaio autobiográfico Um Esboço do Passado. "O que intimamente chamamos de Projeto Dalloway ganhou um corpo e uma vida próprias dentro da Nós. Tanto que decidimos expandir o projeto deste ano com a publicação de um trio de ensaios fundamentais e muito iluminadores para o nosso momento contemporâneo: A Morte da Mariposa, Sobre Estar Doente e Pensamentos de Paz Durante um Ataque Aéreo. São todos eles pequenas pérolas, que iluminam o passado e o presente, e que vamos publicar em versão bilíngue”, acrescenta Simone Paulino.

Capa do livro 'Os diários de Virginia Woolf: Diário I – 1915-1918', da Editora Nós

Capa do livro 'Os diários de Virginia Woolf: Diário I – 1915-1918', da Editora Nós Foto: Editora Nós

Serviço:

Os diários de Virginia Woolf: Diário I – 1915-1918 

Tradução: Ana Carolina Mesquita

Editora Nós

344 páginas