Diálogo pode ser 'chave do sucesso' para a criação dos filhos na era digital

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Pais também precisam usar tecnologia com moderação e marcar presença na vida familiar

Diálogo com adolescentes é melhor saída para evitar conflitos na Era Digital.

Diálogo com adolescentes é melhor saída para evitar conflitos na Era Digital. Foto: Pixabay/@natureaddict

Um dos grandes desafios para os pais deste século é criar os filhos diante de tanto conteúdo oferecido pelos meios digitais. E os próprios adultos dificilmente conseguem se desconectar enquanto estão em casa, tornando o convívio familiar cada vez mais distante.

"Os pais esperam que os filhos controlem seu comportamento em relação às ofertas digitais, mas não conseguem controlar o próprio. Crianças estão correndo risco de acidente chegando até a fatalidade, enquanto os pais estão fascinados e distraídos com a telinha (celular)", avalia a psicopedagoga Cristine Calazans, especialista em Neuroeducação.

Aquela cena na hora do jantar, em que pais e filhos conversam sobre o dia a dia, já não existe mais. Enquanto faz a refeição, cada integrante da família está em universos diferentes em seu dispositivo móvel. A psicóloga pela Universidade de Georgetown Sharon Thomas enfatiza: "A tela é a nova chupeta, a nova babá, sem os benefícios do contato humano que nos fortalece como pessoas". Infelizmente, a família só se dará conta do isolamento social quando algum problema mais grave surgir.

Uso da tecnologia em excesso pode atrapalhar relação entre pais e filhos.

Uso da tecnologia em excesso pode atrapalhar relação entre pais e filhos. Foto: Pixabay/@uki_71

Dificuldades de concentração e isolamento social são observados no ambiente escolar. "Esses 'sintomas' caminham paralelamente à dependência de internet e jogos eletrônicos", explica a psicopedagoga Cristine Calazans. Um estudo apresentado pelo pediatra americano Jay Giedd indica que o cérebro humano está em construção até o final da adolescência, por volta dos 20 anos. Diante disso, o desenvolvimento dos filhos precisa ser acompanhado de perto. "O diálogo com jovens sobre o desenvolvimento cerebral tende a ser fascinante. Temos mais chances em ajudá-los por meio da informação e da conversação do que pela simples e pura proibição", acrescenta Sharon Thomas. 

Se o uso excessivo da tecnologia pode atrapalhar a evolução dos filhos, devemos proibir o acesso? Em alguns casos, sim. "Atualmente, parece mais difícil para os pais dizer 'não'. O 'não' vem carregado de incerteza, culpa, raiva, discursos que não levam a uma conexão com os filhos. O 'não' pode ser dito de maneira gentil e firme durante um diálogo respeitoso", conclui Cristine Calazans.

Separamos uma lista de boas práticas para adotar com seus filhos na era digital:

- Faça acordos com o seu filho sobre o quanto seria razoável navegar na internet, jogar vídeo game, assistir TV, Netflix, usar o celular;

- Resgate atividades divertidas como jogos de tabuleiro, cartas, brincadeiras como mímica;

- Reserve um tempo durante a semana para sentar com o seu filho, em silêncio. Apenas ouça o que ele quiser falar, não julgue, não fale muito, desfrute da companhia dele. Treine a sua escuta ativa;

- Demonstre confiança dizendo: "Acredito que você possa dar conta de deixar o celular afastado enquanto está fazendo a sua tarefa escolar". Combinem um lugar para estacionar os celulares durante as refeições;

- Foque em soluções: "Eu imagino que seja difícil sair do jogo, como posso te ajudar?";

- Quando a mesa estiver posta, sirva o jantar. Sua presença é muito importante para a família;