Detentas dos EUA treinam cachorros para ajudarem deficientes físicos

Redação - O Estado de S.Paulo

Presídio em Forth Worth, no Texas, tem uma parceria com instituição que treina cachorros para ajudar pessoas com dificuldades de locomoção desde 2009

Detentas treinam filhotes para serem 'cachorros de serviço'.

Detentas treinam filhotes para serem 'cachorros de serviço'. Foto: Joyce Marshall/Star Telegram via AP

Detentas do Presídio Federal Medical Center Carswell, em Forth Worth, no Texas, Estados Unidos, estão treinando filhotes para serem 'cachorros de serviço' para ajudar pessoas com dificuldades motoras ou deficiências físicas. A ação é uma parceria com o Canine Companions for Independence de Irving, Washington.

Quatro mulheres - Hold, Crystal Arredondo, Terra Mercado e Kristen Simonson - adestram os cachorros, os ensinam a serem obedientes, passeiam com eles e os ensinam a cumprir tarefas simples, como buscar objetos.

De acordo com o Star Telegram, a instituição de treinamento de cachorros começou a parceria com o presídio em 2009 e, desde então, 28 filhotes foram criados lá e 'graduados' como cachorros prontos para ajudar pacientes. Além de Carswell, a Canine Companions ainda tem parceria com outros 13 presídios nos Estados Unidos.

Terra, que está cumprindo uma sentença de dez anos por tráfico de drogas, está criando filhotes há quatro anos. Agora, ela é responsável por Dominic. "Realmente trouxe luz para meu lugar de escuridão", disse a detenta ao Star Telegram. "Eu não posso ver meus filhos, então eu acordo e treino um filhote todos os dias".

Susan Mahoney, que mora em Dallas, agora é dona de Misha, uma das cadelas que foi treinada em Carswell. Ela não tem o movimento das pernas e, por isso, se locomove com a ajuda de uma cadeira de rodas. Ela conta que Misha é muito útil em atividades do dia a dia, como colocar e tirar as roupas da máquina de lavar e pegar objetos que caem no chão.

* Com informações da Associated Press