Desempregado, coletor que viralizou com dicas sobre descarte quer voltar à profissão

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Wilson Oliveira foi demitido na semana passada e relata dificuldade em encontrar emprego devido à pandemia do novo coronavírus

Wilson Oliveira trabalhou durante dez anos como coletor de lixo mas atualmente está desempregado

Wilson Oliveira trabalhou durante dez anos como coletor de lixo mas atualmente está desempregado Foto: Facebook / Wilson Oliveira

O ex-coletor de lixo Wilson Oliveira viralizou na internet em 2017 após fazer algumas publicações em que dava dicas sobre como realizar o descarte correto de materiais que podem gerar acidentes para os coletores. Agora, desempregado há uma semana, ele relata o desejo de voltar à profissão.

Wilson acabou saindo do emprego pouco tempo depois do vídeo viralizar, e chegou a ficar um ano e meio desempregado até conseguir um novo emprego como operador de máquina em uma rodovia, no final de 2019. Ele teve o contrato encerrado na semana passada, e também não conseguiu obter o auxílio emergencial do Governo Federal, de R$ 600.

“A situação está muito ruim. A gente não sabe nem aonde vai trabalhar por causa do coronavírus”, comentou Wilson em entrevista ao E+. Ele destacou que está procurando um emprego, mas que sua vontade é retornar à profissão de coletor de lixo, algo que ele gosta de fazer. 

O coletor teve diversas publicações que viralizaram no Facebook em 2017, após destacar a importância de descartar o lixo com cuidado para evitar acidentes. À época ele estava há dez anos na profissão, e após um acidente com cacos de vidro chegou a levar dez pontos e ir para o hospital, o que motivou as publicações.

“Eu gosto de trabalhar com gente. Quando trabalho com o caminhão [de lixo] você vê gente o dia todo, é um serviço que eu gosto”, explica ele. Atualmente ele mora junto com a mãe em São Joaquim da Barra, no interior de São Paulo, e também paga duas pensões mensais para os filhos. Interessados em ajudar podem entrar em contato com ele no número (16) 993757062.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais