Conar suspende propaganda machista de fábrica de móveis

Redação - O Estado de S.Paulo

Conteúdo apresenta mulheres nuas e semi nuas sobre cadeiras e mesas

Com teor machista, campanha publicitária de fábrica de móveis Alezzia é suspensa pelo Conar

Com teor machista, campanha publicitária de fábrica de móveis Alezzia é suspensa pelo Conar Foto: instagram.com/alezziamoveis/

A campanha publicitária da marca de móveis Alezzia, com sede no Rio de Janeiro, foi suspensa após 100 denúncias contra o conteúdo machista. Veiculado no ano passado, o material foi suspenso nessa semana pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR).

Há imagens de mulheres nuas ou semi-nuas se interagindo com os produtos da marca, moveis de inox, pias e mesas. Em um dos anúncios, já suspendidos, uma mulher nua está sentada em uma cadeira e cobre os seios e cruza as pernas. Como legenda, a frase "Beleza interior são os nossos móveis na sua casa".

O Instagram da marca tem o mesmo teor machista. Veja algumas publicações:

 

#AlezziaGirl #Furniture #Banqueta #Stool #Moveis #stainlesssteel

Uma publicação compartilhada por Alezzia Moveis (@alezziamoveis) em

 

#AlezziaGirl #Puff #Furniture #Pool #RiodeJaneiro #stainlesssteel

Uma publicação compartilhada por Alezzia Moveis (@alezziamoveis) em

A relatoria do Conar publicou: "A divulgação da marca e dos produtos me parece seguir uma estratégia de comunicação equivocada e desrespeitosa. É difícil entender qual o objetivo mercadológico de tamanha agressividade”. 

O voto pela sustação foi aceito por unanimidade. "A objetivação da mulher é desrespeitosa e seu incentivo demonstra total falta de responsabilidade do anunciante, que desconsidera valores culturais importantes. Além disso, os anúncios são ofensivos e ferem a dignidade feminina”, afirmou a relatora do Conar.