China tem planos para lançar 'lua artificial' ao espaço em 2020

Ideia é complementar a luz do satélite com uma iluminação oito vezes superior à original

EFE - Agência EFE

Lua (imagem ilustrativa). Foto: Pixabay / @Mhy

A China enviará ao espaço um satélite de iluminação, também conhecido como "lua artificial", no ano de 2020, segundo informou hoje o meio oficial O Diário do Povo, citando fontes da Corporação da Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China (CASC).

O desenho do aparato, que iluminará uma área com diâmetro de 10 a 80 quilômetros na cidade de Chengdu, começou há anos, embora tenha tomado forma agora graças ao avanço tecnológico.

O satélite foi designado para complementar a luz da lua durante a noite e terá uma iluminação oito vezes superior à original, o suficiente para substituir luzes nas ruas.

A ideia surgiu de um artista francês, que imaginou colocar uma fileira de espelhos sobre a terra para conseguir refletir a luz do sol nas ruas de Paris durante o ano todo.

A respeito do lançamento do satélite, algumas pessoas da região manifestaram sua preocupação com os efeitos adversos que as luzes refletidas desde o espaço podem ter na rotina diária de certos animais e na astronomia, segundo relata o jornal.

Porém, Kang Weimin, um dos diretores da companhia, explicou que a luz do satélite é similar ao brilho do entardecer, o que não afetaria nos hábitos da fauna.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato