Casal gay de pinguins tenta 'adotar' filhote durante ausência dos pais

Redação - O Estado de S.Paulo

Pais biológicos foram nadar e o bebê ficou sozinho; então o casal aproveitou a chance para cuidar dele, gerando uma briga em um zoológico da Dinamarca

Em um zoológico da Dinamarca, um casal gay de pinguins 'adotou' um filhote quando viu que seus pais estavam ausentes – o que gerou uma grande briga. 

Em um zoológico da Dinamarca, um casal gay de pinguins 'adotou' um filhote quando viu que seus pais estavam ausentes – o que gerou uma grande briga.  Foto: Facebook/OdenseZOO

Um drama tomou o zoológico de Odense, na Dinamarca, nesta semana: um casal gay de pinguins "sequestrou" um filhote quando os pais dele saíram para se banhar. A história foi contada pela cuidadora Sandie Hedgegard Munck no Facebook do zoológico e também à TV dinamarquesa DR.

"Os pais desapareceram, então o filhote foi simplesmente 'sequestrado'", Munck disse. "Eu sei que a fêmea cuida muito do filhote, e ela também fica muito agressiva se nós, humanos, chegamos perto dele. Eu acho que a fêmea saiu para se banhar, e então o macho deveria cuidar do filhote. Ele deve ter saído, e aí o casal gay pensou: 'Que pena, vamos tomar conta dele'".

Os cuidadores do zoológico então deixaram o bebê ficar com o casal, caso os pais não fossem procurá-lo – mas foram. No dia seguinte, eles confrontaram o casal gay e o filhote foi devolvido para os pais biológicos. A briga foi filmada e o vídeo foi compartilhado no Facebook.

Entretanto, o casal gay ficou triste por não ter um bebê – então Munck deu a eles um ovo de uma pinguim fêmea que não conseguia chocá-lo. Apesar das brigas, no fim todos ficaram felizes.