Casal de idosos de 106 e 66 anos ficam noivos em asilo e fazem festa para comemorar

- O Estado de S. Paulo

Noivos moram juntos em asilo no interior de São Paulo e realizaram sonho graças a projeto de ONG

Idosos namoravam há três anos e oficializaram o noivado graças à ação de voluntários.

Idosos namoravam há três anos e oficializaram o noivado graças à ação de voluntários. Foto: Reprodução/EPTV

Um casal de idosos que morava em um asilo de Pirassununga, no interior de São Paulo, realizou o sonho de oficializar o noivado. Após três anos de namoro, Valdemira Rodrigues de Oliveira, de 106 anos, e Aparecido Dias Jacob, de 66 anos, ganharam uma bela festa no último sábado, 28. 

Toda a comemoração foi feita com a ajuda de mais de 150 voluntários que se comoveram com a história. 

Jacob vive no asilo há 23 anos. O aposentado, que tem uma sequela de paralisia infantil, vivia na rodoviária quando foi acolhido pela instituição. Foi onde ele conheceu Valdemira ("dona Valda", para os mais íntimos), que trabalhou a vida toda como lavradora e empregada doméstica. Ela foi parar no asilo quando começou a viver sozinha.

Valdemira e Aparecido nunca haviam casado antes - e contam que foi amor à primeira vista. “Eu pedi ela em casamento, falei que queria ficar noivo. Eu sei que ela é um pouco mais velha que eu, mas eu estou feliz. Melhor que isso estraga. Ficamos juntos o dia todo, mas à noite a gente se separa”, contou Aparecido. 

Os planos para a festa de noivado começaram no fim do ano passado, com o 'Projeto dos Sonhos'. Na ação, voluntários perguntavam para cada morador do asilo o que eles gostariam de realizar na vida.  "A gente perguntou e eles falaram que o sonho era casar e fazer uma casinha para morar os dois juntos, mas eles são muito de idade e não têm condições, então foi orientação dos médicos deles. A gente negociou e combinamos de noivar antes e eles aceitaram", disse a voluntária Fabiane Zaffalon.

Para ir ao altar, Dona Valda fez questão de ir sozinha, com seu andador, ao som da marcha nupcial. "Eu me apaixonei por ele. Eu gosto muito dele, se ele morrer eu morro também", contou. 

O casamento oficial dos noivos ainda não tem previsão, mas aparentemente vontade não falta. 

As informações são do G1.