Cão abandonado ganha patinhas biônicas com tecnologia avançada

- O Estado de S.Paulo

Acredita-se que a mãe do cãozinho Rodney tenha comido suas patinhas quando ele nasceu

Rodney em período de adaptação, pouco após a cirurgia

Rodney em período de adaptação, pouco após a cirurgia Foto: Reprodução/Channel 4 'Supervet'

O cãozinho Rodney vivia com dores constantes por não ter as duas patinhas traseiras. Ele foi resgatado e entregue à instituição Friends of the Animals RCT no Reino Unido e adotado provisoriamente por uma enfermeira veterinária. Há alguns meses, Kelly, sua dona provisória, recebeu uma ótima notícia: ele seria tratado por Noel Fitzpatrick, um renomado veterinário do programa de TV Supervet, do britânico Channel 4.

Em trecho do programa divulgado pelo Daily Mail, o médico explica que o cachorro estava com graves machucados nas patinhas, pois havia uma camada muito fina de pele cobrindo o osso que batia constantemente no chão. Segundo Kelly, acredita-se que a mãe de Rodney tenha comido suas patinhas assim que ele nasceu.

Fitzpatrick decidiu, com autorização da enfermeira, implantar duas próteses biônicas de tecnologia bastante avançada no bichinho. A cirurgia trazia riscos, já que foi necessário cortar parte dos ossos dos 'tornozelos' do cachorro para encaixar os metais. Depois disso, as próteses foram encaixadas em cada uma das pernas, mantendo os tendões e a pele originais do cachorro. Posteriormente, o corpo de Rodney reconhece-as como como parte do esqueleto. O procedimento leva em torno de quatro horas e não é realizado em humanos.

Rodney sob observação, ainda se recuperando da cirurgia

Rodney sob observação, ainda se recuperando da cirurgia Foto: Reprodução/Channel 4 'Supervet'

Felizmente, Rodney se recuperou bem e agora tem uma expectativa de vida de aproximadamente 15 anos. Antes do procedimento, ele estava prestes ser sacrificado por causa da dor, de acordo com Kelly. Agora, a enfermeira precisa se acostumar com a ideia de entregar o cãozinho a uma família adotiva permanente.