Café cobra taxa extra de homens para conscientizar sobre a disparidade salarial entre gêneros

Redação - O Estado de S.Paulo

A taxa de 18% opcional sugerida a clientes homens serve para incentivar o debate sobre o assunto e arrecadar fundos para instituições de proteção à mulher

Café 'Handsome Her' em Melbourne, Australia

Café 'Handsome Her' em Melbourne, Australia Foto: Facebook/ @handsomeherbrunswick

Um café em Melbourne, Austrália, encontrou o seu jeito de desenvolver a consciência sobre disparidade de salários entre homens e mulheres. Durante uma semana por mês, os clientes homens são aconselhados a pagar uma taxa de serviço de 18%, que é revertida para uma instituição que trabalha com mulheres aborígenes.

Dona do café, Alex O’Brien contou ao jornal Broadsheet que fica feliz por conseguir desenvolver esse tipo de consciência em seus clientes homens. “Eu quero que as pessoas reflitam sobre isso porque essa disparidade existe há décadas”, explica.

O dinheiro arrecadado com a taxa será doado a diferentes instituições de proteção à mulher, num sistema de rotação. No momento, o montante obtido é encaminhado à Elizabeth Morgan House, que trabalha com mulheres e crianças aborígenes.

Alex O’Brien afirma que a recepção da medida tem sido positiva. Apesar da taxa ser opcional, ela conta que nenhum homem se recusou a pagá-la e já houve o caso em que um cliente doou $50 (R$150).

Na Austrália não há um valor estipulado por lei para esse tipo de taxa e a gorjeta varia de acordo com as características do estabelecimento e do cliente.