Cadeirante é expulsa de avião por levar esquilo na mochila nos EUA

Redação - O Estado de S.Paulo

Animal lhe dava suporte emocional e só poderia embarcar com ela se o motivo fosse apresentado com antecedência

Imagem ilustrativa.

Imagem ilustrativa. Foto: Pixabay/PublicDomainPictures

Uma cadeirante idosa foi obrigada a desembarcar de um avião, que partia de Orlando em direção a Cleverland, nos Estados Unidos, porque levava a bordo um esquilo dentro de sua mochila. O caso aconteceu na última terça-feira, 9.

O animal não estava ali à toa. Ele fazia companhia a mulher com o intuito de lhe oferecer apoio emocional. Essa função, geralmente, é indicada por um médico para proporcionar melhores dias aos portadores de deficiência. No entanto, ela foi proibida de embarcar com o roedor por não ter informado o motivo previamente.

A viajante se recusou a seguir as normas, e a polícia foi chamada para removê-la do avião. Contudo, antes das autoridades chegarem, ela concordou em sair e foi recebida com aplausos por outros passageiros. Veja abaixo.

Em um comunicado à ABC, a empresa Frontier, com a qual a cadeirante iria viajar, informou: "Roedores, incluindo esquilos, não são permitidos nos nossos voos".