Cachorro Nacional, conhecido por ser 'frentista' de posto, é atacado em Jaú 

Anita Efraim - Especial para O Estado de S. Paulo

Você se lembra dele? Nacional levou uma facada e teve de tomar quatro pontos 

Cão foi adotado pela família de Marcelo Furlanetto e vive no posto de gasolina 

Cão foi adotado pela família de Marcelo Furlanetto e vive no posto de gasolina  Foto: Acervo pessoal/ Marcelo Furlanetto

Nacional, o vira-lata conhecido por 'trabalhar' em um posto de gasolina de Jaú (SP), foi atacado na manhã do último sábado, 20. De acordo com Beatriz Furlanetto, filha de Marcelo, dono do local, o responsável foi um morador de rua. 

"Ele passa aqui todo dia ameaçando o Nacional, só que, até então, os frentistas o expulsavam, mandavam para longe e não podiam fazer nada", explicou. Ela relata que a família viu na câmera que, às 7h10, ele foi ao posto para comprar cigarro e foi embora. Às 8h54 ele voltou com dois cães, "o nosso cachorro foi latir para o dele", então, o morador de rua teria pegado uma faca e cortado a barriga de Nacional.

Um dos frentistas que trabalham no posto socorreu o cão, que estava perdendo muito sangue. Ele foi levado para o veterinário, onde levou quatro pontos. Beatriz afirma que, agora, Nacional está se recuperando.

Cão foi ferido com uma faca e teve de levar quatro pontos

Cão foi ferido com uma faca e teve de levar quatro pontos Foto: Acerto pessoal/ Beatriz Furlanetto

"Nós olhamos na câmera, vamos pegar o laudo da veterinária e vamos na delegacia fazer um boletim de ocorrência", diz.

Segundo a filha do dono do posto, o morador de rua que atacou Nacional já tem histórico de maus-tratos a animais.