Cachorro mata gato que levava celulares para presídio da Paraíba

Agência ANSA - ANSA

Os agentes penitenciários não conseguiram impedir o gato, que tinha os aparelhos presos ao corpo por esparadrapos

Cão impediu que gato entrasse em presídio com celulares presos ao corpo (imagem ilustrativa).

Cão impediu que gato entrasse em presídio com celulares presos ao corpo (imagem ilustrativa). Foto: tri1573/Pixabay

SÃO PAULO - Um cachorro adotado pela Penitenciária Padrão de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, matou um gato nesta quinta-feira, 19, após flagrar o felino entrando no local com dois celulares presos ao corpo.

Segundo o diretor do presídio, Tales Alves de Almeida, o setor de inteligência de monitoramento já havia informado que um gato poderia ser deixado nas redondezas para carregar celulares para os detentos.

De acordo com Almeida, o animal teria sido levado por uma mulher após a visita íntima de quarta-feira, 18, que utilizou esparadrapos para prender os aparelhos. Os agentes penitenciários não conseguiram impedir o gato, que foi alcançado pelo cachorro.

Devido à penitenciária ser muito próxima à BR-230, vários animais são abandonados e acabam entrando e saindo do presídio com facilidade, informou o diretor. A polícia ainda fará uma investigação detalhada sobre o caso.

GALERIA: Animais que ganharam empregos

Acervo pessoal / Sabrina Plannerer
Ver Galeria 8

8 imagens