Brincadeiras aproximam pais e filhos durante as férias escolares

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Usar a imaginação pode proporcionar tempo de qualidade com os pequenos

Férias podem ser boa oportunidade para aproximação de pais e filhos.

Férias podem ser boa oportunidade para aproximação de pais e filhos. Foto: Pixabay

No corre-corre diário, arranjar uma brecha na agenda para brincar com as crianças parece utopia. Porém, durante as férias escolares, os pequenos estão em casa e têm liberdade para sair da rotina. O momento é de aproveitar e construir atividades que possam aproximar pais e filhos. E isso é feito através das brincadeiras.

A Organização das Nações Unidas prevê, no artigo 31 da Convenção dos Direitos da Criança, um capítulo especial sobre o tema. De acordo com o estabelecido, toda a criança tem direito ao descanso, lazer, jogos e atividades recreativas e livres, além da plena participação na vida cultural e artística. 

“A brincadeira possibilita à criança imaginar, criar, expressar, descobrir, fazer de conta, seja interagindo com o outro, com os objetos de sua cultura, seja com elementos da natureza. Assim, o brincar contribui para que a criança expresse o que sente e pensa sobre o mundo de uma forma única, própria dela”, explica a pedagoga Márcia Nanaka, que é especialista em educação das Escolas Sociais do Grupo Marista.

Para a integração da família, o brincar é mais do que o momento de diversão: um processo terapêutico. Na construção de um brinquedo com objetos recicláveis como caixas de sapato, tampinhas de garrafa ou latas de refrigerante, pais e filhos têm a oportunidade de exercitar a cognição, desde a escolha dos materiais a serem utilizados, passando pelo planejamento do que será criado até a brincadeira em si. Não há limite para a criatividade. 

E é preciso soltar a imaginação para que o momento seja o de maior vínculo possível. “O brincar torna-se mais significativo quando o ambiente permite que as crianças tenham materiais que possibilitem que elas criem, experimentem, aprendam, descubram, sintam ou imaginem. O brincar está relacionado com o desenvolvimento e conhecimento de si e do que o cerca”, reforça Nanaka. 

O que fazer com as crianças nas férias?

Nos dias de sol

Promover brincadeiras ao ar livre, nos parques da cidade ou no quintal de casa. A ideia é proporcionar o encontro da criança com o meio ambiente.

Nos dias de chuva

As brincadeiras podem envolver a criatividade em casa como a produção de massinha com farinha de trigo ou roupas para bonecas, assim como origamis e pipas.

Faça brinquedos caseiros

A ideia é reciclar e utilizar, fazer brinquedos que utilizem garrafa pet, palitos, papeis de rascunho, caixas de sapato e papelão.

Fortaleça a imaginação

Brincadeiras com livros, contação de histórias ou teatro de sombra fortalecem a imaginação e a criatividade das crianças.

Conectar com o passado

As férias são um bom motivo para conectar-se com as crianças e relembrar a infância. O resgate de brincadeiras antigas como  amarelinha, pega-pega, esconde-esconde e brincadeiras de roda podem promover a diversão e o diálogo entre adultos e crianças.