Bloco 'Vou de Doria' é cancelado; organizadora afirma ter recebido ameaças de morte

- O Estado de S.Paulo

Isabella Barboza relata que preferiu cancelar o evento a colocar segurança física e financeira em risco

Foliões fantasiados de João Doria e muro cinza  

Foliões fantasiados de João Doria e muro cinza   Foto: https://www.facebook.com/alutaonline/

O bloco de carnaval 'Vou de Doria', que sugeria que os foliões fossem fantasiados dos diferentes 'uniformes' que o prefeito de São Paulo usou nos quase dois meses de mandato, foi cancelado.

Isabella Barboza, uma das organizadoras do evento que foi marcado pelo Facebook, fez um post na rede social para informar que decidiu cancelar o bloco depois de ter supostamente recebido ameaças de morte e xingamentos vindos de apoiadores do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Isabella escreveu, ainda, que não teria dinheiro para pagar possíveis sanções que poderiam ser impostas pela Prefeitura - o bloco 'Vou de Doria', como descreve um dos participantes, seria apenas "uma reunião de pessoas que iriam se fantasiar com o mesmo tema e levar instrumentos para desfilar pelo bairro". Mas, aparentemente, o bloco não havia sido cadastrado para o Carnaval de Rua de 2017 e, portanto, não possuía licença para fazer o percurso determinado na data escolhida pela organização do evento.

Procurada pelo E+, a Prefeitura afirmou, pela assessoria de imprensa, que não tem nada a ver com o ocorrido.

A reportagem entrou em contato com as organizadoras do evento, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Veja o post de Isabella:

  

   Foto: https://www.facebook.com/events/371851299848180