Bebidas alcoólicas têm propriedades analgésicas, aponta estudo

Redação - O Estado de S.Paulo

Apesar do resultado dos experimentos, pesquisadores alertam risco de dependência para pessoas com quadros de dores crônicas

Estudou comprovou a relação entre concentrações de álcool no sangue e maior resistência à dor

Estudou comprovou a relação entre concentrações de álcool no sangue e maior resistência à dor Foto: Fernando Sciarra/Estadão

Muitas pessoas têm uma história para contar sobre aquele tombo feio que tomaram após beber umas cervejas. “Nossa, ainda bem que eu estou bêbado!”, você provavelmente deve ter pensado.

Foi baseado na crença popular acerca das propriedades analgésicas do álcool que pesquisadores da Universidade de Greenwich conduziram 18 estudos com 404 participantes. Eles procuraram esclarecer se o álcool realmente causa redução na percepção da dor e qual seria o grau de tal efeito.

A análise do resultado dos 18 experimentos comprovou que certas concentrações de álcool na corrente sanguínea oferecem reduções clinicamente relevantes nos índices de dor. Os pesquisadores ainda divulgaram que quanto maior a quantidade de álcool ingerida, maior a resistência.

Contudo, o estudo deixou claro que tal efeito analgésico pode ser considerado uma das causas para a dependência alcoólica de pessoas com quadros de dores crônicas.

Mais estudos são necessários para corroborar os resultados obtidos.