Baron Cohen quer pagar multa de turistas que usaram o 'manikini' do Borat

Redação - O Estado de S.Paulo

Grupo de amigos tchecos usou traje em viagem a Astana, capital do Cazaquistão

O ator britânico Sacha Baron Cohen. 

O ator britânico Sacha Baron Cohen.  Foto: Kieran Doherty/Reuters

O comediante britânico Sacha Baron Cohen, que intepreta o jornalista Borat, se ofereceu para pagar a multa de cinco turistas tchecos autuados por usar o 'manikini' igual ao de seu personagem. O grupo estava em vias públicas na cidade de Astana, capital do Cazaquistão.

O traje verde que deixa o corpo seminu e as perucas negras são símbolo de Borat, um jornalista do Cazaquistão que viaja à América. Os turistas o vestiram ao lado do letreiro 'I Lova Astana' (Eu Amo Astana).

A polícia local, no entanto, considerou a atitude um vandalismo, e emitiu uma multa equivalente a US$ 68 para cada integrante do grupo, segundo informações da imprensa local. 

Já Cohen parece ter gostado da iniciativa. Em seu Facebook, ele escreveu que vai pagar a multa do grupo.

"Para meus colegas tchecos que foram multados: enviem-me detalhes e provem que foram vocês, e eu pagarei a multa".

Entenda. O traje verde-limão ficou popular após o filme Borat - O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América, lançado em 2006. A obra chegou a ofender muitos cazaquistãos, ao retratar o país como atrasado e degradante.