Asilos de São Paulo relatam falta de produtos; veja como ajudar

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Além da dificuldade em reabastecer os estoques de máscaras e álcool gel, os locais também tomaram atitudes para proteger os idosos do novo coronavírus

O Abrigo Irmã Tereza já está com falta de produtos como máscaras e luvas

O Abrigo Irmã Tereza já está com falta de produtos como máscaras e luvas Foto: Adilson Misael Magri

Os asilos enfrentam um grande desafio atualmente: impedir que seus ocupantes tenham contágio do novo coronavírus, já que idosos fazem parte do grupo de risco para covid-19. Mas além dessa batalha, alguns locais já relatam também dificuldade para encontrar máscaras, luvas e álcool gel.

Para tentar evitar a chegada do vírus todos os asilos consultados proibiram as visitas de familiares. É o caso do Residencial Recanto dos Nobres, na Zona Leste de São Paulo, que proibiu as visitas e faz os funcionários colocarem um sapato especial ao chegar no local. A casa de repouso, porém, ainda não tem falta de produtos.

É um cenário diferente do Abrigo Irmã Tereza, instituição filantrópica em São Caetano do Sul que fornece moradia, comida e cuidados para 64 idosos. Segundo Adilson Misael Magri, coordenador de captação de recursos, a entidade já está com falta de máscara, luva, álcool gel e álcool 70%. Para tentar distrair os idosos, o abrigo também usa jogos e brincadeiras, e aceita doações desses produtos.

O instituto Assistência Social Dom José Gaspar - Ikoi No Sono precisa, no momento, de máscaras, luvas cirúrgicas e álcool gel

O instituto Assistência Social Dom José Gaspar - Ikoi No Sono precisa, no momento, de máscaras, luvas cirúrgicas e álcool gel Foto: Mariana Yamada

A falta também está sendo sentida pela Assistência Social Dom José Gaspar - Ikoi No Sono, localizada em Guarulhos, outra instituição filantrópica que atende 66 idosos. Izumu Honda, diretor superintendente do local, destaca a busca pelos mesmos produtos hospitalares, mas todo tipo de doação é bem-vinda: “qualquer coisa ajuda”. 

O instituto Assistência Social Dom José Gaspar - Ikoi No Sono abriga 66 idosos

O instituto Assistência Social Dom José Gaspar - Ikoi No Sono abriga 66 idosos Foto: Mariana Yamada

O cenário é compartilhado, também, por asilos privados. É o caso da casa de repouso Hotel Residencial Boa Vida, localizada na Mooca, Zona Leste de São Paulo, com 22 idosos. Eduardo Nunes, gerente administrativo do asilo, relata uma dificuldade de encontrar os materiais hospitalares, além de ter notado um aumento no preço dos mesmos.

Além desses locais a Secretaria de Assistência Social do Município de São Paulo conta com diversos centros de acolhidas, alguns específicos para idosos. Sete Centros de Acolhida Especiais são para idosos em situação de rua, com 702 vagas, além de 14 Instituições de Longa Permanência para Idosos, com 480 vagas. Kits de higiene, produtos de limpeza, álcool gel, máscaras e roupas são os produtos mais importantes no momento, mas toda doação é bem-vinda.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

 

Veja como doar:

Abrigo Irmã Tereza - Rua Lourdes nº 640 - Vila Nova Gerty: é possível enviar doações por correio ou entregar pessoalmente. Mais informações no número (11) 4238-3231.

Hotel Residencial Boa Vida - Rua Dias Leme, 38 - Mooca: antes de doar é necessário preencher uma ficha de qualificação. Mais informações no número (11) 94022-3752.

Assistência Social Dom José Gaspar -  Ikoi No Sono - Rua Jardim Repouso São Francisco, 881 - Parque Maria Helena, Guarulhos: os interessados em doar devem entrar em contato com o número (11) 2480-1122 ou com o e-mail contato@ikoinosono.org.br.

Centros da Secretaria de Assistência Social do Município de São Paulo: as doações devem ser encaminhadas para a organização Cruz Vermelha, que distribuirá as doações. É possível deixar os produtos na Avenida Moreira Guimarães, 699. Mais informações no número (11) 5056-8666.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus