Amigos de escola se reencontram para desenterrar 'cápsula do tempo' depois de 30 anos

Redação - O Estado de S.Paulo

Nostalgia se transformou em mistério após verem que caixa com lembranças tinha sumido; diretor do colégio diz que objeto pode ter sido recolhido após obras contra enchentes

Grupo não conseguiu encontrar a caixa com lembranças de 1988, mas ainda não desistiu.

Grupo não conseguiu encontrar a caixa com lembranças de 1988, mas ainda não desistiu. Foto: Facebook / Karen Baker

Sete amigos que estudaram juntos na Coloma Junior High School, no sudoeste de Michigan, nos Estados Unidos, se reuniram com dois antigos professores no último domingo, 26, para resgatar uma caixa de lembranças enterrada por eles há 30 anos do lado de fora da escola.

No entanto, o que era para ser um momento de nostalgia se transformou num mistério, haja vista que não encontraram os objetos soterrados. "Nós tínhamos nossa própria constituição e eu costurei uma bandeira para o nosso país. Ela deve estar na nossa cápsula do tempo", disse Tracy Gilmer ao jornal local The Herald-Palladium, após lembrar de uma atividade em classe.

Uma das integrantes do grupo de amigos escreveu na postagem abaixo: "passamos mais de duas horas no calor procurando a nossa cápsula do tempo, mas infelizmente não conseguimos. Há a ideia de tentarmos achar alguém que possa localizá-la e também estamos procurando registros da escola que nos leve ao ponto exato onde ela está. Nós não vamos desistir ainda. Nem todos nossos colegas puderam vir, mas não vejo a hora de nos encontrarmos para tentar novamente".

A norte-americana guardou, também, um videocassete do Michael Jackson e tarefas escolares. Além disso, ela disse que o colégio garantiu à turma um grande aprendizado cultural, visto que participaram de um programa especial de escrita e raciocínio oferecido na época. "Nós fomos a muitas peças de teatro que as outras crianças não conseguiram ir", relembrou.

O grupo confessou que não se lembra do exato lugar onde a lembrança foi escondida. O diretor de Coloma, Dave Ehlers, falou que a caixa pode ter sido desenterrada durante obras feitas atrás da escola para evitar inundações em dias de chuva.