Urbana em pleno campo

Bete Hoppe - O Estado de S.Paulo

Projeto de casa em Ibiúna abusa do vidro e dos espaços abertos para aproximar a construção da ampla área verde

Todo final de semana o casal e os dois filhos viajam para Ibiúna. Em menos de duas horas de carro de São Paulo, a família desfruta do sossego do campo sem abrir mão do conforto da cidade. No condomínio fechado, a casa de dois pavimentos, pintada em tom fendi, destoa das outras de fachadas amarela e terracota. A cor, porém, não é a única peculiaridade desse projeto da MLisboa Arquitetura e Interiores.Os diferenciais começam já na entrada, feita pela lateral e de onde não se vê o que há atrás das paredes. Dois volumes curvos nas extremidades da porta pivotante de freijó maciço escondem as janelas da cozinha (à direita) e do lavabo (à esquerda). No interior do imóvel, o corredor percorre três grandes cubos voltados para a piscina, localizada nos fundos do terreno. Em cantos opostos, living e sala de jantar se conectam pela varanda, que tem cobertura envidraçada e porta sanfonada de vidro - quando fechado, o espaço se transforma em jardim de inverno. Lareira, há três: na varanda, no estar e na saleta íntima entre as quatro suítes, no andar superior. "Frio e calor são intensos. A lareira é necessidade e os vidros dão claridade e frescor", diz a decoradora Eliana Lisboa.Até da cozinha se vê a piscina, quando os dois painéis de vidro jateado estão abertos, deixando à mostra o cooktop e a coifa de aço escovado - o detalhe é que as portas se fecham numa quina do ambiente. Em geral os almoços são no espaço gourmet, na varanda anexa à sala. "É o ambiente favorito da família", diz Eliana. Ali há churrasqueira, fogão a lenha e forno de pizza.Espaço para hobbies Assentos, há muitos ao redor das mesas, que se integram à área externa através de três janelas laterais, duas portas de correr e uma pivotante. Ainda se pode assistir à TV na saleta conjugada ou fazer sauna. Ali, entre as pastilhas de vidro branco, de 2 cm x 2 cm (da Color Mix, cerca de R$ 35 o m²), destaca-se a ondulação do assento revestido de pastilhas laranja (cerca de R$ 140 o m², idem). Esses materiais e cores se repetem na ducha e no vestiário (com bancada da pia de mármore branco extra nacional, R$ 495 o m², na Marmoraria Clodomar).O projeto também contemplou espaços para os hobbies da família. No nível mais baixo do terreno, um anexo abriga os brinquedos do filho de 4 anos e se transforma em pista de dança para a jovem. O cômodo anexo serve tanto de ateliê de pintura da dona da casa quanto de oficina do marido. A construção de 810 m² e o terreno de 3.355 m², claro, exige limpeza, mas materiais práticos facilitam a manutenção. As paredes têm pintura fendi sobre massa grossa. O porcelanato Domenico verde polido (da Portobello, com 45 cm x 45 cm, R$ 134,90 o m²) cobre o piso do living e da sala de jantar. Na versão natural, surge nas cozinhas. A de dentro tem cerâmica retificada white brilhante (da Portobello, de 30 cm x 60 cm, R$ 64,90 o m²) nas paredes e quartzito branco na bancada e num quadrado do piso (de 18 cm x 37 cm, R$ 550 o m², na Pedras Belas Artes). O mármore travertino romano bruto lixado (R$ 550 o m², na Marmoraria Clodomar) forma um tapete no hall de entrada e reveste os degraus da escada e os frontões das lareiras. Varanda e piscina têm piso de solarium (placa de 1 m x 1 m, a partir de R$ 67 o m², na Cerlem).No pátio da entrada, o passeio de pedras miracema (cerca de R$ 16 o m², na Pedras Belas Artes) conduz ao spa em forma de cubo de vidro, com teto de palha. A hidromassagem redonda, a mesa baixa e os futons garantem o clima zen. As réguas de madeira do deck seguem para fora, caso da ponte sobre o lago que vai para o orquidário. A água desce em cascata pelo recorte no gramado e desemboca no tanque com carpas, em pleno verde. Paisagem que pode ser vista da piscina ou da escadaria piramidal, que servirá de arquibancada para os jogos de tênis, caso a quadra saia um dia do papel.