Unir para conviver

Roberta de Lucca - O Estado de S.Paulo

Com detalhes elaborados, trabalho do escritório Bernardes Jacobsen incorpora casa ao verde

Vista da rua, comparada com as outras construções do condomínio, a casa destoa. Destaca-se na paisagem não apenas pela fachada reta - bem diferente das demais -, mas pelo telhado que flutua sobre a alvenaria. Claro que ele não flutua; a sensação resulta de um projeto em que os detalhes arquitetônicos são os elementos de maior importância. Porque a distribuição dos ambientes é convencional: espaços sociais no térreo, ala íntima no andar superior e dependências de serviços um plano abaixo, aproveitando o declive do terreno. E foi assim, focado nos detalhes e na proposta de criar uma casa para ser curtida ao máximo, que o escritório carioca Bernardes Jacobsen Arquitetura desenhou a morada de 990 m² de um casal com dois filhos jovens.     O amplo living tem mesa de centro e sofás desenhados pela Bernardes e Jacobsen Arquitetura. Foto: Zeca Wittner/AEOs proprietários, também cariocas, viviam em Niterói até o executivo ser transferido para São Paulo, cinco anos atrás. Em vez da capital, optaram pela tranqüilidade da região de Campinas e a boa estrutura de ensino para os filhos. "Os clientes pediram uma residência diferente dos padrões locais e que tivesse áreas de convivência integradas tanto para a família quanto para os filhos receberem amigos com liberdade", explica o arquiteto Thiago Bernardes.Não é só: a idéia também era transformar a mata no fundo do terreno de 1.150 m² num painel vivo, visto da maior parte dos ambientes. Por isso, frisa o arquiteto, o projeto "não permite citar ?espaços?", separando os internos dos externos, já que todos se misturam. Bom exemplo dessa idéia está logo na entrada. Ao atravessar a porta pivotante, percorre-se uma galeria de 3,5 metros de largura de onde já se vê a mata através do living. Da sala de jantar, anexa ao estar, o cenário é o mesmo, bem como da copa integrada à cozinha. E, para compensar a ausência desse visual a partir da própria cozinha, os bambus-mossô desidratados (plantados em uma escada com três degraus que separa a galeria de entrada do living) garantem o verde para quem está cozinhando.Piso integradoReforço extra para a integração é o piso de granito Santa Cecília rústico de todos os ambientes do térreo (a partir de R$ 220 o m², na De Mármore), começando na garagem aberta para a rua e terminando na varanda da piscina. E a madeira, marca registrada dos projetos do escritório, surge no telhado, venezianas, batentes e piso. "Ela humaniza e aquece", afirma Bernardes, que optou pelo cumaru (para piso, a partir de R$ 110 o m², na Felgueiras). Na parte de cima, fecha as janelas de três suítes e paira sobre a casa no impactante telhado. "O beiral ripado é sustentado sobre apoios recuados do alinhamento da fachada. Para intensificar a sensação de aparente flutuação, a estrutura foi revestida de vidro serigrafado preto", diz o profissional. Já no nível da rua, a madeira preserva a privacidade, escondendo as entradas social e de serviço, e, como brise, dá continuidade ao tabuado da fachada (quando fechada) ao mesmo tempo que permite ao morador ver a rua a partir do home office (quando aberta). "A casa ficou muito boa, principalmente porque tem bastante espaço para nossos filhos", conta a proprietária, explicando que o marido, que pega a estrada todos os dias para ir e voltar de São Paulo, prefere passar os fins de semana curtindo o endereço para onde se mudaram há pouco mais de um ano. O lazer, diga-se, está garantido no home theater de 50 m² - com entrada independente na frente da casa - e na piscina (de pastilhas de vidro da italiana Bisazza, a partir de R$ 426 o m², na Amenco), no fim da varanda. Como um prolongamento do living, a varanda é acessada por portas de correr de vidro do piso ao teto, que ocupam quase todo o pé-direito do estar (3,40 m). No andar de cima, a suíte do casal foi posicionada de frente para a piscina e o jardim. Nesse mesmo piso ainda há uma sala íntima com TV no hall de acesso ao corredor de distribuição dos dormitórios, no topo da escada. O espaço tem venezianas que permitem avistar o jardim. A família, afirma a proprietária, está muito satisfeita com a casa. "Ela tem tudo o que desejávamos e as soluções propostas pelo escritório se encaixaram com o que esperávamos."