Uma casa para dias amenos no campo

- O Estado de S.Paulo

A arquiteta Marina Linhares tomou como referência casas rurais inglesas para criar clima de acolhimento no interior de São Paulo

A iluminada sala de estar no projeto de Marina Linhares tem mistura de padronagens e texturas nos tecidos

A iluminada sala de estar no projeto de Marina Linhares tem mistura de padronagens e texturas nos tecidos Foto: Evelyn Müller/Divulgação

Quando a arquiteta Marina Linhares assumiu a tarefa de transformar esta propriedade em Porto Feliz, no interior de São Paulo, em um acolhedor refúgio para uma família paulistana já encontrou pronto o imóvel principal ao qual imprimiu seu estilo. “A arquitetura remete a uma casa de campo inglesa, o que combina bem com o uso de pedras e tons mais fechados na decoração”, diz. 

Siga o Casa no Instagram e use a hashtag #casaestadao

E é isso que se vê por toda a área social, onde diferentes padronagens aparecem em poltronas, almofadas e tapetes. Tonalidades neutras foram reservadas às peças maiores, como os sofás, feitos pelo tapeceiro de confiança da arquiteta. “Valorizei tons mais sóbrios, reservando as cores para quadros e acessórios de decoração.” A lareira ganhou destaque com o projeto, emoldurada por pedras que vão do piso ao teto.

Grandes janelas e portas de correr enchem de luz a casa inteira e levam para dentro um pouco do jardim, assinado pela paisagista Maria João D’Orey. O clima de leveza é um convite para relaxar na sala com lareira, onde tecidos de inspiração tribal aparecem lado a lado com flores, xadrezes e listras. 

Os cinco quartos oferecem o conforto exigido pela família, que gosta de ter a casa cheia de hóspedes. Neles, os tecidos, da Entreposto, é que determinam os diferentes cenários: flores vermelhas ou azuis, listras verdes, cachorrinhos coloridos. 

A arquiteta ainda criou um anexo à casa, acrescentando uma área de 122 m². Ali, além de um quarto de hóspedes extra, ficam o spa e uma sala de brinquedos. Fechado por vidro, esses dois espaços recebem farta luz natural e ficam protegidos nos dias mais frescos do campo. “Chovendo ou fazendo frio, o anexo é usado em qualquer estação.”

Curta a página do Casa no Facebook

Na área externa, se o clima não permitir um mergulho na piscina, ao menos é possível aproveitar um banho de sol à beira d’água ou no vasto gramado. Ao lado da casa, uma novidade foi muito bem vinda na reformulação da propriedade: temperos plantados direto da horta para a cozinha. /Marina Pauliquevis

Evelyn Müller/Divulgação
Ver Galeria 23

23 imagens