Um quê de Rio

Yara Guerchenzon - O Estado de S.Paulo

Malu Grilli transforma casa no Morumbi para atender os desejos de uma família carioca

Anos atrás um casal carioca e suas duas filhas vieram morar em São Paulo - o chefe da família, um economista, havia sido transferido pelo banco onde trabalha. Primeiro, alugaram um apartamento, alvo de reforma pela arquiteta e engenheira civil Maria Luiza (Malu) Ribeiro Grilli. Depois, já adaptados ao estilo paulistano de viver, investiram em uma casa de ambientes espaçosos e amplo jardim. "Eles não queriam uma construção que ocupasse todo o terreno", conta a arquiteta, contratada novamente para adaptar o imóvel, dos anos 90, aos desejos do casal. No Morumbi, a casa de 375 m² de área construída no terreno de 675 m² tinha espaço verde suficiente. Malu Grilli propôs mudanças que resultaram, entre outras coisas, no ganho de 120 m² de área útil. "Para começar, eram três suítes e a família precisava de outro quarto para receber os parentes do Rio, o que acontecia com frequência", lembra a arquiteta. Hoje, a residência de três pavimentos tem garagem (no térreo) e um primeiro andar composto de áreas social e de serviços (cozinha, varanda, jardim e piscina). No segundo andar estão as suítes (três), o escritório, o quarto de hóspedes e o banheiro. Alterações pontuais foram feitas no living, entre elas, a escada de acesso ao piso superior, elemento visto desde o hall de entrada. "Para escondê-la, criei uma parede de alvenaria como anteparo e cobri com um painel que faz referência ao Rio de Janeiro", diz Malu. No caso, a imagem do Cristo impressa sobre tensai, "revestimento de fibra de vidro cuja textura remete às pedras do calçadão carioca" (da Tergoprint, preço sob consulta). O estar também cresceu, após a incorporação de um terraço de 1 m de largura na frente da casa. Ali o piso foi completado com tábuas de ipê, acompanhando o revestimento original da ala social. Ainda no living, a lareira ganhou linguagem moderna, com canjiquinha de pedra São Tomé (na Marmoville, a partir de R$ 190 o m²), aparador de mármore travertino romano bruto e apoio de mármore nero marquina próximo do chão (idem, R$ 380 e R$ 700 o m² colocado, respectivamente). Na sala de almoço, janelas deram lugar a portas deslizantes para favorecer a luz natural. Quanto à sala de jantar, o novo rebaixo de gesso valoriza o lustre Zettelz 5, design de Ingo Maurer (na La Lampe, por R$ 6.345). Nesse ambiente, Malu propôs outra versão para o tradicional espelho do aparador: a película transparente com imagens de rolhas e vinhos aplicada sobre a faixa estreita de espelho (também da Tergoprint). Outra faixa de vidro foi instalada no lavabo, um complemento para a bem dosada mistura de acabamentos naquele ambiente - piso de cimento queimado com filetes de pastilhas de vidro (da Vidrotil, a placa de 31,5 cm² na cor preta custa R$ 30 e na vermelha, R$ 60); painel e gabinete de laminado zebrano (o gabinete sai por R$ 1.800, na Marcenaria Urupema) e pia de mármore nero marquina. Para que a família aproveitasse ao máximo o jardim e a piscina, Malu eliminou a churrasqueira e criou uma área de refeições na varanda. Mudança de reflexos no andar de cima: o teto da varanda acabou por servir de laje para a suíte do casal, com 61 m², composta de dois closets e banheiro de alas exclusivas para marido e mulher. Outra grande intervenção aconteceu nesse piso superior. Como a arquiteta sentia falta de um pé-direito duplo no imóvel, aproveitou o novo dormitório do casal para instalar o telhado em três águas, com o forro de madeira instalado a 5 m de altura. Toque final: a parede da cabeceira da cama pintada na cor chocolate-claro e, por cima, um adesivo que confere certo clima tropical.