Um estúdio com ares vintage

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Eis a proposta do arquiteto Michel Safatle para o lar de uma leitora romântica, que está prestes a sair de casa

Vista do estúdio com as copas das árvores ao fundo

Vista do estúdio com as copas das árvores ao fundo Foto: Estúdio Michel Safatle

Olá Casa! Este ano me mudo para meu primeiro apartamento. É um pequeno estúdio, mas da janela da minha casa posso ver as copas das árvores. Tudo nele me agrada muito, mas, desde que vi a planta, imaginei derrubar a parede do quarto e fazer um ambiente único. Sou romântica, mas não curto coisas muito tradicionais. Queria algo com estilo,mas sem ter de me preocupar com arrumação permanente. As cores deixo a critério de vocês. Desde já, obrigada.

Joana Coutinho

Brooklin, São Paulo

O arquiteto Michel Safatle

O arquiteto Michel Safatle Foto: Marco Antonio

RESPOSTA

Oi Joana. É um prazer poder acompanhá-la em um momento tão especial como esse. Jovens quando saem de casa estão em busca de conforto, informalidade, luz natural e praticidade. Muito bem, considerando essas questões, decidi trabalhar o apartamento como um volume integrado. Repare que integrar espaços não se restringe só à ideia de eliminar paredes. Pelo contrário. Todos os elementos que compõem o projeto precisam acompanhar este movimento: das cores e revestimentos, passando pelos móveis e pela iluminação. Partindo deste conceito, escolhemos trazer o verde das árvores para dentro do imóvel, aplicando-o sobre paredes e teto. No caso, por meio de um tom mais claro conhecido como verde celadon, cor que ganhou ainda mais relevância graças à iluminação indireta e também por conta das cortinas que mesclam tecidos diferentes, um com tramas mais abertas e outro com mais fechadas. O clima romântico fica por conta do lustre sobre a mesa de estudos e de refeições. Soma-se ao conjunto, uma poltrona de leitura, duas cadeiras e uma passadeira com padronagem gráfica em um dos lados da cama. O espelho na cor bronze instalado em paredes paralelas, cria a sensação de infinito, fazendo com que o ambiente pareça maior. Neste caso, porém, além do efeito mágico, ele foi capaz de camuflar as aberturas que separam os dois cômodos menores e também de envelopar as portas dos armários e da cozinha. Espero ter te ajudado na sua futura casa!

A planta do estúdio projetado por Safatle

A planta do estúdio projetado por Safatle Foto: Estúdio Michel Safatle

Outra perspectiva do projeto

Outra perspectiva do projeto Foto: Estúdio Michel Safatle

E você? Tem dúvidas de decoração? Escreva para meuprojetonocasa@estadao.com.