Tudo às claras

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Clean, este apartamento passou por uma reforma para ampliar o living, mas o que imprimiu seu estilo foi a escolha acertada de móveis e acessórios

Paredes claras, ambiente clean e nada de tubulação aparente ou escolhas muito ousadas. Projetado pelo escritório de arquitetura e cenografia Formalis, o apartamento de 110 m² no bairro do Brooklin agradou em cheio ao cliente, um jovem de 29 anos que mora sozinho, mas adora receber a namorada e os amigos. 

O espaço não passou por grandes reformas, já que o orçamento para a primeira casa era limitado. Foi preciso, então, fazer escolhas, como abrir mão da varanda para ter um living mais amplo para as festas. “Tiramos a porta de correr, nivelamos o piso e fechamos a fachada com vidro”, explica a arquiteta Juliana Abbud, uma das responsáveis pelo projeto, com as sócias Mariana Klumb e Juliana Sabó. 

O resto da obra se limitou em revestir o piso com cimento queimado bem clarinho e pintar as paredes de branco, uma das exigências do jovem, que queria um ambiente moderno, mas sem nenhuma extravagância. “Para a parede da TV, apostamos em um revestimento convencional, mas que proporciona um aconchego ao espaço, que é o tijolinho”, completa Mariana.

O toque que faltava para o apartamento ganhar personalidade estava na decoração. As arquitetas apostaram em acessórios e móveis modernos, escolha aprovada pelo morador. “O cliente é um tanto conservador quando se trata de decoração. A solução para que a casa transmitisse uma atmosfera mais jovem estava em espalhar obras bem-humoradas e com toques de cores, aproveitando para destacá-las no fundo claro da construção”, explica Mariana. Exemplo disso está no aparador com pés vermelhos, que acomoda o par de vasos do artista plástico italiano Piero Fornasetti, e no buffet de pés palito e revestimento colorido da Desmobília. 

A iluminação ganhou atenção especial: os focos de luz dimerizáveis valorizam pontos da decoração sem cansar os olhos dos convidados em dia de reunião de amigos. Na área da sala de jantar, por exemplo, a tradicional luminária pendente em cima da mesa foi trocada por um trilho de ferro preto, instalado no forro para não chamar tanta atenção. “É um apartamento com piso e parede quase totalmente brancos e, mesmo assim, continua tendo personalidade e sendo supermoderno. Acho que esse equilíbrio agradou ao morador e transmitiu a ideia que gostaríamos, a de que um jovem habita o lugar”, diz Juliana.