Rumo a Milão

Marcelo Lima - O Estado de S.Paulo

Os eventos imperdíveis no evento mais importante do design internacional, que acontece de 11 a 17 de abril

Quarto desenhado por Fabio Novembre para a mostra Altre filosofie dell'abitare

Quarto desenhado por Fabio Novembre para a mostra Altre filosofie dell'abitare Foto: Divulgação

A 55.ª edição do Salão do Móvel de Milão, que acontece de 12 a 17 de abril, se reveste este ano de um significado especial: será inaugurada poucos dias antes da abertura oficial, programada para o dia 21, da primeira exposição internacional organizada pela histórica Trienal de Milão – Design, Antes do Design – após 20 anos de ausência do calendário oficial. Mais do que nunca, o momento é de celebração. E, ao que tudo indica, os organizadores não pouparão esforços nesse sentido.

Com expositores de mais de 160 países, incluindo o Brasil, e um público estimado em mais de 30 mil visitantes por dia, a mostra milanesa deste ano vem turbinada pela bienal Eurocucina, além do já tradicional Salão Satélite, dedicado a jovens designers.

Ainda no recinto da feira, Before Design: Classic, merece um olhar mais atento. Sob a curadoria do Studio Ciarmoli Queda, a mostra vai propor uma reflexão sobre a natureza clássica que se insinua em meio a projetos contemporâneos, incluindo a projeção de um curta metragem sobre o tema, sob a direção de Matteo Garrone, autor do incensado filme Gomorra.

Preocupado em assegurar presença em meio às atrações fuorisalone, o Salão do Móvel programou dois eventos em locações externas à feira, no distrito de Brera, um dos mais tradicionais da cidade, que este ano vai incorporar a seu roteiro (ver www.breradesigndistrict.it) a área conhecida como a Nova Milão, entre a Porta Nuova e a Piazza Gae Aulenti.

Ao lado de 138 eventos já programados, o salão patrocina por lá a exposição Space & Interiors, que fala de novos materiais aplicados à arquitetura de interiores, no espaço The Mall. Além dela, a aguardada mostra Altre filosofie dell’abitare vai ocupar uma das salas da Trienal de Milão e, sob a curadoria do crítico Beppe Finessi, pretende apresentar 11 interpretações do habitar no futuro, sob a ótica de designers como Alessandro Mendini e Fabio Novembre, entre outros.

Em fase de aceleradas transformações, que objetivam enfatizar a vocação internacional da região – e, por certo, fazer frente à concorrência dos demais circuitos –, a zona Tortona, outro ponto de visita obrigatório, inaugura locações e, nesse sentido, redesenhou seu mapa de acesso, com vistas a assegurar máxima visibilidade a pontos estratégicos. Como acontece, por exemplo, com o espaço Via Savona, 43, que vai receber a incensada exposição da holandesa Moooi, sob regência de Marcel Wanders.

Além do tradicional Superstudio Più, que acaba de ser remodelado, a área dedicada à fábrica de vidro de Murano, Barovier & Toso, reserva boas surpresas. Ao todo serão 27 espaços, nos quais a designer italiana Paola Navone vai apresentar a tradicional matéria-prima, tendo como base diferentes culturas e paisagens. Para ter acesso à programação, consulte o site www.tortonadesignweek.com.

Ventura Lambrate, o mais alternativo dos circuitos milaneses, a nordeste da cidade, tem se notabilizado nos últimos anos pela alta concentração de jovens designers e instituições de ensino de todo o mundo. A atmosfera é leve e descompromissada. Lugar onde tudo começou, a Via Ventura é o ponto de partida ideal. É lá que se concentram as galerias mais interessantes, na sua maioria holandesas, mas com forte presença de designers do norte da Europa (programação em www.venturaprojects.com).

Na Via Privata Oslavia, como se em uma grande feira livre, jovens de diversos países apresentam suas criações em exposição coletiva. Por fim, a poucas quadras dali, não deixe de visitar o espaço da Academia de Design de Eindhoven, que pretende mostrar como muitos de seus estudantes estão reagindo à esmagadora presença da tecnologia em suas vidas. No caso, por meio de objetos que almejam uma existência mais tátil. E menos virtual.

divulgação
Ver Galeria 10

10 imagens