Refúgio junto ao mar

Beto Abolafio - O Estado de S.Paulo

Obra de Débora Aguiar é para um casal que curte velejar no fim de semana

Foi quase uma maratona para tudo ficar pronto. Mas ficou. O que importa é que Débora Aguiar, normalmente com um estilo que, para alguns, é bastante marcado, apresenta-se mais leve nesta edição. A denominação do projeto de 380 m2 ajuda: Refúgio do Velejador. "Pensei numa casa de fim de semana com uma arquitetura atemporal", conta ela.

A estrutura metálica com grandes panos de vidro faz a luz natural invadir os espaços e, ao mesmo tempo, traz a paisagem para dentro da construção. A biblioteca e o living integram-se ao espaço gourmet. Já o quarto, reservado, liga-se à suíte. Há ainda, no exterior, uma praça com pira e um lounge a céu aberto. Fora o veleiro, atracado junto a uma rampa.

A ideia de um amor e uma cabana parece encontrar, nos ambientes, cenário benfazejo. A decoração abusa, por exemplo, dos revestimentos claros nos estofados e dos tons de madeira. A preocupação sustentável também aparece. "As almofadas do living, por exemplo, são feitas por uma comunidade carente, o que é uma forma da sustentabilidade", considera a profissional. Mas há ainda os materiais, como o piso de madeira de demolição, os móveis e os objetos certificados.