Reforma rápida

- O Estado de S.Paulo

Cozinha passada a limpo

Onde: cozinhaQuem fez: arquiteto Beto MadureiraTempo de obra: uma semana   Foto: Zeca Wittner/AE O problema: o proprietário, um italiano que vem a São Paulo a trabalho, quis fazer do seu apartamento um loft. A cozinha (de 10 m², com lavanderia conjugada) foi adaptada ao estilo dele, fã de tons vibrantes e formas arrojadas.Como era: o piso tinha cerâmica marrom antiga, enquanto azulejos brancos revestiam meia-parede. O restante era alvenaria, que sustentava o armário suspenso - de laminado marfim, dotado de portas com perfis de alumínio e vidro jateado. Parede de tijolos de vidro separava a cozinha da lavanderia.Como foi a obra: além de revisão elétrica e hidráulica, os revestimentos de piso e paredes foram trocados. O teto ganhou forro de gesso, onde foi embutida a iluminação linear na junção. Como o dono usa serviços de lavanderia, esse espaço foi eliminado, acrescentando sua área à cozinha. No lugar do antigo caixilho da janela, o arquiteto instalou o de alumínio escovado. Derrubada, a parede entre a cozinha e a sala virou balcão com nichos internos para forno elétrico e microondas. Como ficou: o piso de pastilhas de vidro brancas (2 cm x 2 cm) deu amplitude ao ambiente, que teve uma parede pintada de berinjela. A bancada da pia, com cuba circular de inox, se estende de uma parede a outra, e tem nicho para a geladeira. O cooktop está embutido no gabinete de laminado branco com tampo de vidro serigrafado vermelho (10 mm), o mesmo material do balcão. Nas bordas, em vez de vidro, acrílico com película vermelha (material resistente em faixas estreitas, como a de 9 cm). Decoração: o balcão é servido por banquetas de aço cromado e fibra de vidro. Na parede oposta à janela, tela de Alba Soldovieri reforça o uso da cor. O abajur e o trio de vasos de Murano foram trazidos dos Estados Unidos e uma persiana rolô microperfurada esconde a janela.