Reforma rápida

Roberta de Lucca - O Estado de S.Paulo

O home office fica mais clean

Onde: home office Quem fez: arquiteto Gustavo Calazans O problema: o escritório é de uso exclusivo do morador, que gosta de ouvir música clássica e assistir a DVDs, além de trabalhar. Aberto para o hall de comunicação entre a sala e os quartos, o som da TV e dos CDs se dissipava para fora do ambiente e atrapalhava o dia-a-dia da família. Como era: o espaço de 14 m² tinha um clima pesado em razão do móvel de madeira instalado em toda a parede (do piso ao teto) e da bancada com estante, que ocupava a parede da janela. O resultado: algo como um "L" revestido de sucupira. No teto, um barrado de papel de parede estampado, de ar antigo. Como ficou: para isolar o espaço há uma porta de vidro com folha de correr. Os equipamentos de áudio, vídeo, notebook e impressora ficam sobre a bancada de freijó de ponta a ponta da parede da direita, com gaveteiros e nichos com portas, projetada pelo arquiteto. Perpendicular a ela, está a mesa de trabalho da mesma madeira. Estantes de ferro com pintura eletrostática - também desenhadas por Gustavo - guardam CDs e livros. A de CDs é fixa numa viga de metal, criando um vão atrás, onde o arquiteto instalou lâmpadas fluorescentes para garantir iluminação tênue. A cortina rolô preta reforça o recurso, bloqueando a entrada de luz natural. Decoração: uma cadeira com pufe de sarja verde-exército com mesa de canto Saarinen serve ao morador quando lê ou assiste à TV. Na mesa de trabalho, cadeira da Remantec. O tapete já existia no espaço.