Os sófas apresentados no Salão do Móvel de Milão 2016

Marcelo Lima - O Estado de S.Paulo

Visivelmente mais delgados - e achatados - lançamentos levam a assinatura de grandes nomes do design internacional

O sofá Edouard, de Antônio Citterio para a B&B Italia

O sofá Edouard, de Antônio Citterio para a B&B Italia Foto: Divulgação

Ao longo de toda a história do design, poucos foram os designers que não se debruçaram sobre o assunto. Philippe Starck era um deles. “Era um tipo de móvel do qual eu me sentia meio distante, que eu não entendia bem. Até que percebi que se trata de uma peça que vai existir para sempre e que, portanto, deveria ser tratada com toda atenção”, declarou o designer, que este ano lançou seu primeiro móvel do gênero, para a Cassina. Assim como aconteceu com os franceses Ronan e Erwan Bouroullec, que também estrearam no segmento por via da Hay, dinamarquesa. Entre os veteranos, Patricia Urquiola na Moroso e Antonio Citterio, na B&B, apresentaram novos modelos. Sem falar da Hermès, que excedeu em elegância.

Divulgação
Ver Galeria 8

8 imagens