Obra radical valoriza anexo nos fundos de uma casa em SP

- O Estado de S.Paulo

Construção de 200 metros quadrados ganhou tal importância que já é mais utilizado que o imóvel principal

Com home theater, cozinha, escritório, brinquedoteca, sala de ginástica e sauna distribuídos em dois pisos, este anexo nos fundos de uma casa no Morumbi é quase um clube

Com home theater, cozinha, escritório, brinquedoteca, sala de ginástica e sauna distribuídos em dois pisos, este anexo nos fundos de uma casa no Morumbi é quase um clube Foto: Maíra Acayaba/Divulgação

Esta construção de 200 m² no Morumbi fica nos fundos de uma ampla casa e bem poderia ser chamada de edícula. Mas suas características tornam essa definição modesta demais. Daí os arquitetos do escritório Conrado Ceravolo, responsáveis pela projeto, terem adotado outros termos para definir o espaço: “anexo multifuncional”. A brincadeira é totalmente compreensível quando se conhece o espaço, que acomoda, em dois pisos, home theater, cozinha, escritório, brinquedoteca, sala de ginástica e sauna, sem contar o ofurô, lá fora.

“É quase um clube. Os moradores dizem que hoje praticamente não ficam na casa da frente. Todos os eventos familiares são ali, desde uma festa até um simples almoço com os netos”, diz o arquiteto Gabriel Ceravolo. Na obra, não sobrou nada da antiga edícula, escura e com problemas de circulação e umidade. Tudo foi refeito, desde a fundação. “Só mantivemos a escada lateral que leva à quadra, nos fundos.”

Siga o Casa no Instagram e use a hashtag #casaestadao

O projeto se inspirou nas molduras brancas das janelas do imóvel principal para criar uma espécie de caixa na mesma cor que parece flutuar. Ela forma a fachada da construção, que, no térreo, não tem janelas, mas apenas uma grande porta de vidro de correr. 

Para contribuir para a entrada de luz natural e circulação de ar, claraboias foram instaladas na área da TV. As paredes todas brancas – com exceção de uma lateral, que ganhou textura de cimento – contrastam com o preto e o inox da cozinha. Somente ali o piso recebeu porcelanato, no restante do ambiente a opção foi pela madeira de demolição, já que a moradora queria manter um pouco do clima rústico da casa da frente.

Curta a página do Casa no Facebook

Na área externa, entre uma construção e outra, o piso de tijolos foi apenas ampliado e a piscina teve o formato mantido, mas recebeu novas pastilhas azuis. O bem cuidado jardim já existia, incluindo a vistosa jabuticabeira ao lado do ofurô. 

No piso térreo, os aparelhos de ar-condicionado quase não são ligados, ao contrário da lareira a gás, usada com frequência. “A região é bem arborizada e costuma ter clima ameno”, diz Ceravolo. Não à toa, a piscina agora é aquecida. Tudo perfeito para a visita dos netos. A moradora faz tanta questão de estar sempre de olho neles que a sala de ginástica, voltada para a piscina, recebeu na parede oposta um pano de vidro: assim, ela pode fazer os exercícios e ficar atenta às brincadeiras na brinquedoteca, ao lado. / Marina Pauliquevis

Maíra Acayaba/Divulgação
Ver Galeria 8

8 imagens