Novas linhas retas

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Inspiração no modernismo e atenção ao acabamento permeiam trabalho de trio da Urutu Movelaria

André Pedrini, Elton Canani e Fernando Prado, da Urutu Movelaria. As peças são feitas sob encomenda

André Pedrini, Elton Canani e Fernando Prado, da Urutu Movelaria. As peças são feitas sob encomenda Foto: Divulgação

As linhas retas das peças da Urutu Movelaria denunciam o ponto em comum entre seus três fundadores, André Pedrini, Elton Canani e Fernando Prado: a inspiração no modernismo. Fundada em Florianópolis no início do ano passado, a marca surgiu para apresentar peças criadas a seis mãos, concebidas a partir de conversas, testes, desenhos e experiências de vida, caso do aparador Bibo, batizado com o apelido de infância do pai de Fernando e inspirado em um móvel da casa de sua avó.

“Algo que vem de um de nós é sempre acrescido de ideias dos outros. Sou formado em desenho industrial, o Fernando é um grande conhecedor da história do móvel brasileiro e o Elton tem uma experiência importante por ter uma marcenaria – onde trabalhamos – há 20 anos”, diz Pedrini. O acabamento das peças toma metade do tempo do processo de fabricação. “É algo sobre o qual nos debruçamos. Uma mesma peça vai e volta de um processo mais de uma vez até que fique impecável”, comenta.

Acostumado a trabalhar com sucupira, o trio considera a madeira ideal para alcançar o acabamento desejado, “por ter aparência uniforme”. Com ela, madeiras de demolição mais finas, de peroba e canela, abundantes na região Sul, também aparecem nas criações, feitas em tiragem limitada. “Gostamos de misturar outras texturas, como a do cobre e a da laca”, conta Pedrini.

Depois de expor seu trabalho na Paralela Móvel, feira de design e mobiliário que acaba de acontecer em São Paulo, o trio se prepara para desembarcar na cidade em alguns pontos de vendas. “Foi nossa primeira feira e a aceitação foi incrível. Em breve estaremos em lojas em São Paulo, Rio e Belo Horizonte.” 

Divulgação
Ver Galeria 4

4 imagens