Na medida: apartamento na Pompeia traz decoração que cabe no bolso

Luciana Carvalho - Especial para o Estado

Compatibilizar estilo e funcionalidade – sem estourar o orçamento – foi o objetivo perseguido pelas arquitetas no projeto deste apartamento de 69 m²

A opção por tons claros, que foram usados em todo o projeto se mantém na marcenaria de tom carvalho malva, produto da Duratex. Na parede, o revestimento que imita tijolinho branco é da Revest Lart

A opção por tons claros, que foram usados em todo o projeto se mantém na marcenaria de tom carvalho malva, produto da Duratex. Na parede, o revestimento que imita tijolinho branco é da Revest Lart Foto: Mariana Orsi

Marcenaria em tonalidades claras, superfícies em tons pastel, piso de porcelanato branco, portas azul-claro. Uma paleta delicada e suave que imprimiu a esse apartamento de 69 m², no bairro da Pompeia, uma luminosidade rara. A proprietária, uma advogada solteira, gostaria de contar com cores no projeto, mas nada de espelhos ou superfícies cinzas. Diretrizes essas que foram seguidas à risca pelas arquitetas Juliana Bianchi e Amanda Lima.

O escritório, que eventualmente pode ser usado como quarto de hóspedes, foi o primeiro ambiente a receber cor, por meio de um mural que reproduz formas geométricas em tons pastel, em sintonia com as portas. Soluções sempre bem-vindas, especialmente em apartamentos pequenos habitados por jovens, a varanda foi integrada à sala que, por sua vez, foi aberta para a cozinha. 

Em continuidade ao balcão, que delimita a área da cozinha, as arquitetas instalaram uma mesa de jantar, com quatro lugares. A integração entre os dois ambientes é complementada ainda pelo grafismo hexagonal do piso da cozinha, que avança em direção à sala de jantar, se mesclando ao porcelanato da sala.

Mariana Orsi
Ver Galeria 6

6 imagens

“No banheiro da suíte, optamos por fazer um revestimento colorido e com paginação em escama de peixe somente no box, deixando o restante das paredes com o acabamento que foi entregue pela construtora, a fim de não onerar o orçamento”, conta Amanda, sempre em busca de formas criativas de otimizar custos. 

Como exemplo, a arquiteta cita o acabamento da parede da sala. “Escolhemos um tipo de revestimento cerâmico que imita tijolo. Além de uma ótima alternativa do ponto de vista visual, a solução oferece um custo menor em termos de material e instalação.” 

Outra medida para conter os gastos, foi a de não rebaixar o teto com gesso para embutir a iluminação. No caso, elas optaram por instalar trilhos presos diretamente na laje, e dispor spots posicionados e direcionados onde a luz pontual se fizesse necessária. 

E foi assim que, uma jovem advogada, em seu primeiro imóvel, pode morar hoje do jeito que queria, sem ter de se endividar. “No nosso trabalho, saber equalizar estilo, praticidade e bom aproveitamento do espaço com o orçamento do cliente é a chave do sucesso”, argumenta Amanda, para quem é fundamental que todos os envolvidos saiam satisfeitos da missão. E como em um casamento, é muito bom quando os dois lados acabam felizes.