Monte seu canto de leitura

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Uma poltrona, uma fonte de luz, uma mesa de apoio. Criar um ambiente para ler em casa pode ser bastante simples. Basta ficar atento aos detalhes

Canto de leitura com poltrona suspensa, em quarto decorado por Karina Korn

Canto de leitura com poltrona suspensa, em quarto decorado por Karina Korn Foto: Eduardo Pozella

A rigor, ler é uma atividade que pode ser feita em qualquer lugar: na cama, no sofá, na mesa da sala. Porém, dispor de um cantinho de leitura pode fazer os momentos passados em meio aos livros ainda mais especiais. “Há muito tempo sentia falta de um espaço tranquilo em casa para estudar e relaxar. Resolvi aproveitar a quarentena para montar o meu e estou adorando”, conta o diretor criativo Michell Lott. Uma poltrona, uma fonte de luz, uma mesa de apoio. Como constatou Michell, criar um ambiente específico para ler em casa pode ser simples. Basta ficar atento aos detalhes:

Localização. Salas reservadas exclusivamente para a leitura são cada vez mais raras. Hoje, o hábito costuma ser exercitado no living, no quarto ou na varanda e, justamente por isso, deve contar com uma infraestrutura básica. Seja qual for o local, é essencial que ele seja silencioso, bem ventilado e, de preferência, não sujeito a circulação intensa. Áreas de passagem, como corredores e halls de entrada devem ser evitadas. A proximidade de janelas, inclusive por propiciar luz natural, é altamente recomendável. 

Canto de leitura criado por Michell Lott

Canto de leitura criado por Michell Lott Foto: Michell Lott

Montagem. Antes de mais nada, sua principal preocupação deve ser compor um recanto confortável e acolhedor, a partir de seus próprios parâmetros. Harmonizar a decoração do seu canto com o entorno também é aconselhável para reforçar a sensação de calma e harmonia. A partir daí, tudo vai depender da disponibilidade de espaço. Se o ambiente estiver inserido dentro de uma área maior, você pode delimitar o setor reservado à leitura por meio de um tapete, por exemplo. Nesse caso, pode optar também por peças maiores e incluir vasos de plantas ao projeto para ampliar a sensação de bem-estar. Caso ele seja pequeno, se atenha ao essencial: uma poltrona, almofada, fonte de luz e mesinha de apoio. Em qualquer situação, evite sobrecarregar o espaço com muitos elementos e tons contrastantes. “Recomendo sempre trabalhar com tons neutros e apenas alguns pontos de cor. Acho interessante também intercalar tonalidades frias e quentes, para não enjoar”, sugere a arquiteta Helô Marques.

Poltrona. É grande a oferta de modelos, mais ou menos adaptados à leitura, com ou sem apoio para os pés. Antes da compra, é recomendável testar in loco para verificar se o móvel atende às suas necessidades. Já se a ideia for adaptar uma peça que faz parte da mobília da casa, experimente dotar o móvel de almofadas anatômicas. “Quando o espaço é reduzido, temos que apostar em poltronas menores. O mercado oferece hoje opções a partir de 75 x 75 cm. O importante é que o móvel abrace você”, recomenda a arquiteta Karina Korn. De qualquer forma, observe que dispor de boas condições de conforto é requisito essencial para quem deseja passar um longo tempo sentado com um livro nas mãos.

Poltona com apoio para os pés em canto de leitura na sala. Projeto Helô Marques

Poltona com apoio para os pés em canto de leitura na sala. Projeto Helô Marques Foto: Lilian Knobel

Luminária. Aqui também funcionalidade e estética devem andar juntas. Por isso, caso o ambiente não disponha de iluminação geral, é necessário adotar uma fonte de luz direcionável ou não, mas sempre posicionada lateralmente à poltrona, para iluminar o campo de leitura, sem produzir sombras e reflexos, capazes de diminuir sua concentração. “Dispor de luz natural durante o dia e artificial à noite é a situação ideal. O importante é que ela não seja nem muito forte, a ponto de ofuscar, nem muito fraca a ponto de o leitor ter de forçar a vista”, alerta a arquiteta Mariana Andersen, da Casa 14 Arquitetura. Nesse sentido, a profissional observa que é preciso ficar atento à lâmpada utilizada. Por não produzirem calor, as de tipo LED, brancas, são as mais indicadas. Mas, se o objetivo for também produzir relaxamento, ou harmonizar o canto de leitura com a decoração, existem versões mais amareladas e quentes.

Móveis e acessórios. Além de uma ou duas almofadas, uma mesa lateral ao alcance da mão, na altura dos braços da poltrona, para acomodar livros, celular, copos, xícaras e óculos, é sempre recomendável. Assim como um apoio para os pés, que pode, ou não, ser parte integrante da poltrona. Se possível, providencie um tapete para tornar mais confortável o contato dos pés. O essencial é adequar o espaço às suas necessidades e não descuidar do visual. “Não importa o tamanho, mas que seu cantinho seja bonito e agradável. Afinal, o momento da leitura é um presente que damos a nós mesmos”, lembra Michell Lott.

Da Casa 14 Arquitetura, canto de leitura montado na varanda

Da Casa 14 Arquitetura, canto de leitura montado na varanda Foto: Manuel Sá