Meu Projeto no Casa: Um quarto nem tão infantil e nem tão sério

Marcelo Lima - O Estado de S. Paulo

Arquiteto Marcelo Rosset desenhou quarto para menino de 13 anos, a pedido de leitora do 'Casa'

Projeto mesclou esportes e sobriedade para quarto de adolescente; detalhe para escrivaninha com armário na parte superior

Projeto mesclou esportes e sobriedade para quarto de adolescente; detalhe para escrivaninha com armário na parte superior Foto: Estúdio Marcelo Rosset

De mudança para o novo apartamento, o adolescente ganha seu primeiro quarto. Para acomodar suas necessidades, o arquiteto Marcelo Rosset dividiu o ambiente em três setores. E você? Alguma dúvida de decoração? Mande sua solicitação para meuprojetonocasa@estadao.com.

PERGUNTA

Olá! Meu nome é Marcia. Sou advogada, casada e mãe de um menino de 13 anos. No começo do ano que vamos mudar para nosso primeiro apartamento próprio, no qual pretendo utilizar muito da decoração da minha casa atual. O que mais me preocupa é o quarto do meu filho. Ele está em uma fase de transição, adora estudar e vai precisar de um quarto mais adaptado a suas necessidades, principalmente estudar e armazenar seus equipamentos de som, vídeo e jogos eletrônicos. Portanto, além de cama e do guarda-roupa, ele vai precisar com certeza de estante e escrivaninha. O desafio é fazer caber tudo isso no espaço que dispomos. No mais, ele é um menino alegre, que curte esportes e cores. Espero que possam me ajudar.

Marcia Teixeira (São Paulo-SP)

Planta do projeto

Planta do projeto Foto: Estúdio Marcelo Rosset

RESPOSTA

Querida Marcia, foi um prazer receber a solicitação para fazer o quarto do seu filho. Acredito que seja possível atender a todas as demandas de um adolescente de 13 anos que está em fase de transição e quer um quarto que não seja nem infantil, nem tão sério quanto um de adulto. Por isso, pensei em um loft com tema de esportes que tanto agrada ao seu filho. 

Comecei por dividir o espaço em três áreas: atrás da porta, temos um armário com portas de abrir em vidro, que ocupa toda a parede onde serão armazenadas roupas e outros pertences. Na parede paralela à porta de entrada, pensei em aplicar um painel fotográfico tendo como tema esportes radicais.

Teremos uma cabeceira com iluminação embutida que engloba a cama em laca e futons inseridos em nichos, que podem ser utilizados para receber os amigos.

Já na outra parede, criamos uma escrivaninha para estudos com um armário superior, onde seu filho poderá acomodar os livros. Na continuação dela, temos a TV pendurada na parede e um apoio sobre o gaveteiro para encaixar o aparelho de som e videogame. O piso seria de laminado ebanizado e as paredes revestidas com papel de parede imitando tijolos brancos desgastados. Tudo bem no estilo. Espero que goste.

Sofá-cama com futons extras para receber os amigos

Sofá-cama com futons extras para receber os amigos Foto: Estúdio Marcelo Rosset

Arquiteto Marcelo Rosset

Arquiteto Marcelo Rosset Foto: Estúdio Marcelo Rosset