Mais por menos

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

O início do ano é a hora certa para quem quer renovar ou incrementar a decoração aproveitando as ofertas

Aproveite os preços mais baixos numa seleção de 69 lojas

Aproveite os preços mais baixos numa seleção de 69 lojas Foto: Danilo Freire/Estadão

A temporada de liquidação de móveis e acessórios para casa já começou.  A oportunidade, claro, é boa para quem quer começar o ano trocando alguns itens como sofás, mesas e aparadores por novos, ou até mesmo para quem quer dar uma cara nova ao ambiente sem gastar tanto, investindo em pequenos acessórios.  Mas tanta oferta nas prateleiras pode deixar qualquer um confuso na hora de comprar. 

Por isso, ouvimos alguns conselhos de profissionais antenados na arte de garimpar bons achados, caso do arquiteto Guilherme Torres, que no ano passado mobiliou um apartamento grande, a pedido do cliente, quase inteiramente com peças de liquidação.  "Com certeza, é o momento de comprar.  Acho que é mais difícil para quem está no meio de um projeto, como alguém que já mora na casa há algum tempo.  Sendo assim, opte por itens que você realmente precisa e compre uma ou outra coisa menor para dar um novo respiro para a decoração", diz Torres. 

Para quem está começando a pensar a decoração da casa nova, o arquiteto recomenda ter os olhos bem atentos aos maiores descontos. "Às vezes você imagina que sua sala vai ter um bom sofá branco, mas encontra um escuro com mais de 50% de desconto.  Esteja aberto a mudar de ideia, comprar uma peça grande por um ótimo preço pode dar margem para investir em outras coisas que você talvez não pudesse comprar. É só repensar o projeto e seguir em frente, na maioria dos casos vale muito a pena, principalmente quando se trata de peças de mostruário", aconselha. 

O arquiteto e artista plástico José Marton também acredita que garimpar nas liquidações do começo do ano pode trazer ótimos achados.  "Para mim, o mais legal dessa temporada é sair em busca de uma peça especial, algo que você não compraria pelo preço normal.  Se você der sorte, pode conseguir uma peça de design assinado que vai ser o centro das atenções da sua decoração.  E não há nada de pejorativo em comprar itens em liquidação: as empresas precisam renovar o estoque", comenta. 

Caso o orçamento não permita um investimento um pouco maior, não precisa se sentir de fora.  A arquiteta Maite Maiani acredita que o momento é perfeito para comprar pequenos objetos capazes de renovar a casa para o começo do novo ano.  "Adoro a ideia de comprar almofadas, tecidos e vasos. É uma maneira de investir na decoração e, com certeza, faz muita diferença.  Outro item bacana é o garden seat.  Esses bancos estão com tudo e são a cara da estação."  

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.