Ipanema em cores

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Espaços integrados valorizam cobertura no Rio

No estar, com piso de tábuas tauari, o balanço da Oficina Ethos, de Rodrigo Calixto

No estar, com piso de tábuas tauari, o balanço da Oficina Ethos, de Rodrigo Calixto Foto: Divulgação

O apartamento foi totalmente reformado para uma jovem designer que mora sozinha. Mas só por enquanto, porque o espaço também teria de ser propício para abrigar a família com filhos que está nos planos da proprietária. “Fizemos uma reforma radical nos 135 m² de área interna. Tamanho, localização dos ambientes na planta, vãos, terraços e esquadrias foram alterados”, diz Beto Figueredo, da Ouriço Arquitetura.

O principal objetivo da obra era tornar a cobertura em Ipanema o mais integrada possível, com o mínimo de portas entre os cômodos e, quando viável, de vidro, como a que separa a área da varanda do estar. “Aplicamos esse conceito até nos dois quartos, que podem se integrar ou não, já que contam com portas de correr que, quando abertas, fazem do espaço uma coisa só”, explica Figueredo. 

Tasso Marcelo/AE
Ver Galeria 5

5 imagens

A área dedicada ao escritório também se junta ao resto da casa, já que é separada do estar apenas pela mesa com tampo de madeira, feita sob medida e posicionada de modo que a moradora consiga ver TV enquanto trabalha. Ali antes ficava a sala de jantar, que tinha uma pequena janela para o terraço, de 50 m². “Quebramos tudo e fizemos uma porta maior, de vidro, para integrar o terraço ao living. Para disfarçar a vista para os prédios da frente, criamos uma cerca de madeira e instalamos uma tela de proteção que serve de apoio para o paisagismo”, comenta o arquiteto. Completando a área de lazer, o entorno da piscina recebeu revestimento de pinus no piso e nas paredes – a mesma madeira forma um sofá. 

Integrações feitas, era hora de atender ao segundo pedido da dona da casa: ter um lugar repleto de cores vivas. “Um dos pontos altos da decoração está na grande estante para livros que fica no escritório. Como a ideia era usar muitas cores, ela foi pintada de cinza, com a mesma tinta da parede onde está a TV, para que o colorido dos livros e objetos se destacassem.”

Na estrutura do apartamento, o amarelo da esquadria de madeira do terraço e o verde na porta da entrada se somam ao colorido desejado. E a sala ganha em cor com a poltrona de fios trançados de Patricia Urquiola e a mesa de centro, da Micasa, repleta de objetos – até pequenos ladrilhos servem de adereço. “Aproveitamos cada espaço disponível para incluir elementos que trouxessem o ar divertido que a moradora pediu. Quando o conceito não está aplicado na cor, está nos objetos, como no balanço da Oficina Ethos, instalado ao lado da mesa de trabalho.”